Anais 2016

Anais do Congresso Brasileiro de Psicoterapias Corporais, são coletâneas de textos enviados pelos autores que apresentaram seus trabalhos nos Congressos organizados anualmente pelo Centro Reichiano. O texto é de inteira responsabilidade de cada profissional e não expressa necessariamente a opinião dos diretores do Centro Reichiano.

Para ler os artigos é necessário ter instalado em seu computador um leitor de PDF. Se você não tiver o programa instalado em seu computador, pode fazer o download clicando no endereço: http://www.baixaki.com.br/site/dwnld71431.htm

Clique no título para abrir o PDF

A DANÇA DA VIDA – UMA VIVÊNCIA SOBRE NOSSOS PAPÉIS E COMO NOS VEMOS

Autor(es): Fabiana Farah de Souza
RESUMO: Executamos muitos papéis durante nossa jornada: filhos, pais, cuidadores, amigos, profissionais. Ao longo de nossas vidas vamos incorporando alguns deles de tal maneira que não podemos nos pensar sem determinada “função”. A proposta desta vivência é observarmos como nos sentimos e nos vemos e fazermos uma reflexão sobre o que estamos amarrando em nossa própria história.
Palavras-chave: Corpo. Cura. Papéis. Vivência. Xamanismo.


ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O PROBLEMA DAS RELAÇÕES ENTRE NATUREZA E HISTÓRIA EM WILHELM REICH
Autor(es): Tiago Baltazar
RESUMO: A Teoria do orgasmo e a Análise reichiana do caráter são norteadas por uma concepção naturalista da libido, em sua fundamentação fisiológica e em suas funções vegetativas. Paralelamente, Reich desenvolve uma crítica social de orientação explicitamente marxista, em que pretende articular suas descobertas teórico-clínicas ao materialismo histórico de Marx e Engels. Como podemos compreender a coexistência de aspectos tão díspares no pensamento de Reich? Para responder a essa pergunta, vamos estudar a análise do sociólogo Helmut Dahmer, acerca de uma “antropologia naturalista” que poderia comprometer a tentativa de Reich de aplicar o materialismo histórico aos problemas psicossexuais. Ao final, faremos alguns questionamentos no intuito de resgatar a riqueza teórica do pensamento social reichiano.
Palavras-chave: Reich. Natureza. Teoria. Materialismo histórico. Marx.


A RECONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE FEMININA FRENTE ÀS PERDAS VIVENCIADAS DURANTE O TRATAMENTO DO CÂNCER DE MAMA

Autor(es): Laura Domingos Alves Machado e José Henrique Volpi
RESUMO: A incidência do câncer de mama, no Brasil e no mundo, vem aumentando de maneira alarmante. Outro dado que chama atenção é o aparecimento da doença em pacientes cada vez mais jovens. Ademais, é uma das doenças mais temida pelas mulheres, visto as perdas, medos e angústias vivenciados durante o diagnóstico e tratamento. A mama tem para a mulher a representação da feminilidade, da sexualidade e da maternidade. Portanto, passar pela mastectomia e ver seu corpo modificado pela cirurgia é em muitos casos perder sua identidade enquanto mulher. No tocante a este cenário, é importante refletir de que forma a atuação do psicólogo pode contribuir para que a paciente possa resignificar sua identidade feminina e sua imagem corporal.
Palavras-chave: Câncer de mama. Corpo. Identidade feminina. Psicólogo.


ARTE E MOVIMENTO NA DINÂMICA DO GRUPO SOCIAL

Autor(es): Carmen Maurer Simon Chiocca
RESUMO: O presente artigo tem por premissa que o indivíduo inserido em grupos sociais está em constante desenvolvimento e em conflito entre a sua natureza e a exigência da cultura. O método em estudo se propôs a aplicar técnicas grupais e recursos artísticos para estimular o movimento corporal e analisar o processo de integração grupal verificando se houve dissipação do conflito emocional e estético. A proposta da Oficina de Arte em Movimento integra constructos teóricos e práticos da Arte terapia, da Gestalt terapia, da Bioenergética, da Psicologia Analítica, do Grupo T e do Grupo sem palavras e apresenta-se como uma práxis de laboratório para mediar o processo de interação grupal. As técnicas integrativas que estruturam essa metodologia andragógica provocam o enfrentamento assertivo de situações, estimulam o movimento corporal, facilita a autoexpressão, a autoaceitação de sentimentos, a liberação de conteúdos reprimidos.
Palavras-chave: Andragogia. Arteterapia. Psicologia. Grupo.Movimento.


AS PALAVRAS FORA DE CENA: UM ENSAIO SOBRE OS PALAVRÕES

Autor(es): Fabio Augusto Pucineli
RESUMO: Enquanto estudava a obra “A Função do Orgasmo”, de Wilhelm Reich, o autor deste ensaio observou que grande parte dos palavrões e xingamentos possuem conotação sexual. Mencionam o corpo e seus segmentos considerados mais impudicos pela moral. Possuem função catártica, na medida em que sua obscenidade subverte controles e escapam, como num marginal orgasmo, que agride e/ou escancara o que é para se manter “fora da cena da vida”, mas que perambula pelos corpos, pelas bocas, pelas palavras. A fim de interpretar melhor essas relações, o autor deste ensaio também tomou contato com a obra “Os Palavrões: Virtudes terapêuticas da obscenidade”, de Ariel Arango, na qual os palavrões são considerados importantes acessos ao inconsciente. A partir da explícita apresentação de muitos palavrões neste ensaio, como num espontâneo e proposital rompimento com a moral da escrita, busca-se uma singela, porém orgânica reflexão acerca do tema.
Palavras-chave: Palavrões. Corpo. Ensaio. Reich.


A VISIBILIDADE HUMANA ATRAVÉS DO CORPO NUMA PERSPECTIVA REICHIANA: O CORPO DA CRIANÇA NA PEDAGOGIA

Autor(es): Maria Veranilda Soares Mota
RESUMO: Este trabalho objetiva abordar a questão do corpo na formação do pedagogo. Por ser este profissional responsável pelos primeiros anos escolares, onde são atendidas crianças em plena fase de desenvolvimento, torna-se relevante questionamos a forma como professores enxergam seus alunos tendo em vista o plano da visibilidade corporal. A partir de um estudo bibliográfico com referência básica na obra de Wilhelm Reich, apontamos a importância desta discussão no curso de pedagogia. Reich identifica o corpo como uma arena onde experimentamos a tensão entre natureza, cultura e história. Uma tensão que, ao afetar nossas emoções, afeta também o próprio funcionamento de nossos músculos e células. O corpo é, assim, um sistema energético, e através dele se vivencia o mundo externo, se relaciona com o outro. Apontamos para a possibilidade de uma formação que não olhe apenas para a dimensão intelectual, mas também corporal, visto que consideramos que o movimento corporal leva à mobilização das energias encouraçadas no corpo. Ao pensarmos o trato pessoal e diário do professor com seus alunos torna-se relevante considerar os fundamentos reichianos. Este conhecimento permite ao professor traduzir a linguagem expressiva da vida nas crianças, lendo a expressão de seu corpo para saber responder às suas necessidades. Na complexidade do nosso tempo é necessário compreender a realidade vivida para ser possível a visualização de práticas coerentes com as mudanças possíveis. Para tanto, olhar o corpo na dinâmica escolar é uma alternativa para a superação dos desafios impostos pelas tramas do dia a dia escolar.
Palavras-chave: Corpo. Pedagogia. Reich.


AFETIVIDADE E MOVIMENTO INTEGRATIVO EM BIODANZA

Autor(es): Wanda Maria Palmeira Campos
RESUMO: Biodanza (ou Biodança) é um Sistema que propõe a integração corpo-mente através de situações de encontro, onde a vida seja vivenciada através exercícios para a expressão de potenciais vitais que, trabalhados com a observância de um Modelo Teórico, possam colaborar para a integração dos centros Racional, Afetivo e Visceral, ao longo do processo de crescimento e desenvolvimento humano como linha pela qual são estudados e vivenciados os potenciais afetivos, Rolando Toro Araneda, em seu livro La Inteligencia Afectiva afirma que a gênese biológica da linha de afetividade está intimamente vinculada às emoções mediante uma raiz instintiva e vivencial sendo que esta viabiliza a plenitude do ser, em sua totalidade, vinculada que é a instintos como o gregário, o de solidariedade, o materno, o fraterno. Eles são importantes à medida em que possibilitam a vivência da capacidade empática, da cooperação, da compreensão, da integração das funções cognitivas, emocionais, espirituais, evolutivas, capacidades essas que se tornam mais acentuadas no altruísmo e na expressão do amor universal.
Palavras-chave: Afetividade. Biodanza. Integração. Potenciais.


BIOENERGÉTICA: CONHECENDO-TE A TI MESMO E ADQUIRINDO UMA SAÚDE VIBRANTE

Autor(es): Valleska Zych
RESUMO: Os nossos dias são cercados de ocupações e preocupações. Assim, nosso corpo sofre de tensões e dores. Não procuramos tempo para respirar e sentir um pouco o nosso corpo, não encontramos tempo para silenciar a mente e escutar o que nosso corpo quer nos dizer com suas tensões. Pessoas que não dão importância para o corpo e consequentemente para seus sentimentos tornar-se-ão, cedo ou tarde, pessoas deprimidas e com uma vida vazia e sem sentindo. A bioenergética é uma técnica terapêutica que contribui para o indivíduo reencontrar-se com o seu corpo e aproveitar o máximo de vida que há nele. Uma pessoa saudável tem apetite para viver, brilha de prazer, resplandece de alegria e fica radiante no êxtase.
Palavras-chave: Autoconhecimento, Bioenergética, Respiração, Tensões, Saúde.


CARÁTER E COURAÇA: ESTRUTURAS SÓLIDAS NA SOCIEDADE LÍQUIDO-MODERNA?

Autor(es): Gisele Fontenelle de Oliveira Castro
RESUMO: Para Wilhelm Reich, o caráter refere-se ao modo de existir e comportar-se de um indivíduo, que tende a enrijecer-se e cronificar-se. Reich denominou couraça de caráter às defesas narcísicas que o paciente levantava contra a descoberta do inconsciente e postulou que esta couraça tinha um correspondente somático, a couraça muscular. Além da perspectiva psicológica, o caráter tem, segundo Reich, uma profunda relação com os aspectos históricos e sociais. Se todo caráter traz em si a marca de sua época, perguntamos como os conceitos de caráter e couraça podem ser pensados na sociedade contemporânea, considerada pelo pós-reichiano Federico Navarro como cada vez mais pré-psicótica e narcisista. O presente artigo visa ainda a levantar questionamentos sobre o modo de funcionamento do homem encouraçado na sociedade atual, descrita pelo sociólogo polonês Zygmunt Bauman como líquido-moderna. Nesta, as mudanças de circunstâncias são rápidas e imprevisíveis, dificultando as formas de agir de se consolidarem.
Palavras-chave: Caráter. Couraça. Reich. Sociedade líquido-moderna.


CASADOS, ATÉ QUE O CARÁTER OS SEPARE… ANÁLISE BIOENERGÉTICA DA ESTRUTURA DE CARÁTER NA PSICOTERAPIA DE CASAL

Autor(es): Leandro Dierka e Sandra Mara Volpi
RESUMO: Quando duas pessoas resolvem se casar a alegria é grande e a paixão, fortemente presente no início da relação, faz com que o casal acredite que tudo será perfeito para sempre. Mas nem sempre é assim. Cada qual tem sua maneira de agir e reagir nos relacionamentos. A isso chamamos de estrutura de caráter. O confronto entre as estruturas caracterológicas dos cônjuges pode levar a grandes conflitos que, muitas vezes, colocam a relação em risco. Nessa hora, uma das ajudas a que recorrem os casais é a psicoterapia de casal. Na Psicologia Corporal Bioenergética, o casal é auxiliado, através de técnicas corporais e da Análise do Caráter, a entender qual é a origem dos comportamentos nocivos para a relação e, através desse entendimento, poder mudar a dinâmica do casal. Este artigo objetiva manter o foco sobre a psicoterapia de casal na abordagem Bioenergética, ressaltando a análise da estrutura de caráter dos cônjuges, bem como a utilização de técnicas para que o próprio casal possa compreender a sua forma de agir na relação marital.
Palavras-chave: Caráter. Culpa. Psicologia Corporal. Psicoterapia de Casal. Resistência. Sexualidade.


COMO AUMENTAR A SUA PRODUTIVIDADE PESSOAL SOB A LUZ DA PSICOLOGIA CORPORAL

Autor(es): Liane Veronese
RESUMO: Diante da facilidade de acesso da tecnologia da informação e comunicação tanto no uso doméstico como profissional, surgem em paralelo, problemas de saúde como dores na coluna e em todo o corpo, por exemplo: permanência de tempo na mesma posição, múltiplas inflamações como bursite, sinusite, tendinite, epicondilite, entre outros; enxaquecas, insônias, ansiedade, depressão. Mas a questão é: como aumentar o rendimento e melhorar a produtividade, utilizando estas ferramentas maravilhosas da tecnologia e manter-se saudável? Este artigo visa abordar as três chaves para proporcionar ações preventivas aos quadros patológicos. Sobretudo, sugerir atitudes simples para a saúde física, emocional e mental, mas que intensificam o foco e aumentam a produtividade na vida pessoal e profissional, com auxílio da Psicologia Corporal.
Palavras-chave: Autocuidado. Corpo. Foco. Produtividade. Saúde.


COMO DIALOGAR COM O CORPO: PASSOS FUNDAMENTAIS PARA A ALTA PERFORMANCE DO TERAPEUTA

Autor(es): José Fernando de Freitas
RESUMO: Terapeutas e Clientes gostariam que os problemas fossem resolvidos de forma rápida e eficaz. Queixa frequente das pessoas que evitam a psicoterapia é que esse processo é lento e, frequentemente, interminável. Por outro lado, os terapeutas entram em processo circular sem saber o que trabalhar e para onde deve seguir. Em geral entram em sentimentos de frustração e impotência que comprometem a autoestima profissional. As principais dificuldades dos terapeutas que identifico no meu trabalho como professor e supervisor são: fazer diagnóstico, analisar a dinâmica do processo e elaborar um plano de ação para o tratamento. A busca de informações básicas, essenciais e importantes tem, como fonte, para os terapeutas, a linguagem verbal do cliente. Por outro lado, a linguagem não verbal, que revela a verdadeira história emocional e as características dos traumas, são pouco conhecidas e utilizadas nos processos terapêuticos.
Palavras-chave: Corpo. Linguagem não Verbal. Psicoterapia Corporal. Consciência Sistêmica. Tratamento emocional.


COMPREENDENDO A DEPRESSÃO SOB UMA ÓTICA BIOPSICOSSOCIAL

Autor(es): Thaís Sereno Furtado e Yalkiria Guadalupe V. Bezerra
RESUMO: O artigo desenvolvido tem como embasamento fundamentos da teoria Reichiana, como a energia orgônica, o encouraçamento e a caracterialidade do sujeito. Ao discorrer sobre as teorias de Reich, poderemos ver a as consequências que uma relação materna mal estruturada pode acarretar nos objetivos irreais e dificuldade de autopercepção, que são fatores cruciais na formação de uma futura depressão. Para um maior aprofundamento na formação da personalidade depressiva, serão relacionadas as teorias de John Bowlby, sobre a formação do apego e o conceito de mãe suficientemente boa de Donald Winnicot.
Palavras-chave: Depressão. Formação da couraça. Teoria do apego. Mãe suficientemente boa.


COMPULSÃO ALIMENTAR: A FOME EMOCIONAL. UMA ABORDAGEM REICHIANA NO COMPORTAMENTO ALIMENTAR

Autor(es): Karina Reis e José Henrique Volpi
RESUMO: Os índices crescentes de obesidade podem se tornar premissas para repensar o que vem levando o ser humano a ingerir mais alimentos do que realmente precisa fisiologicamente e, nessa linha, pensar até onde a fome é orgânica ou uma busca de suprir sentimentos muitas vezes sufocados pelos afazeres e distrações do dia a dia. Nessa ótica, esse estudo vem para iniciar uma busca entre estatísticas e sensações, teorias e reações. Mas vem, sobretudo, para, através de estudos de Reich, Navarro e Lowen, encontrar interconexões no que se refere às questões emocionais e à história que cada indivíduo carrega por trás do seu comportamento alimentar.
Palavras-chave: Alimentação. Amamentação. Compulsão. Obesidade. Psicoterapia. Reich.


CUIDANDO DO CORPO DO CUIDA (DOR)

Autor(es): Carlos Antonio dos Santos, Jéssica Ferreira Campos, Monique Cristina Barbosa Nogueira e Weslley Gilvan Baptista Grillo

RESUMO: Quem cuida e não se cuida, tem grandes possibilidades de adoecer, no sentido de somatizar, ou seja, trazer para o seu corpo, a dor do outro que se perdeu nesta civilização que agoniza por falta de cuidados. A essência do ser humano reside no ato de cuidado, conosco, com os outros e com o mundo em que vivemos. Este trabalho tem como objetivo trabalhar o corpo dos participantes numa perspectiva da Psicoterapia Corporal, apontando a necessidade de cuidar de si para cuidar do outro. Para tanto, serão utilizados conceitos e técnicas da Analise Bioenergética, como exercícios de respiração, massagens, atividades lúdicas entre outros da cultura corporal de movimentos. Espera-se com esta vivência que o corpo dos participantes encontre a pulsação adequada para o ato de cuidar, contribuindo assim para ampliar sua sensação de vitalidade e prazer para cuidar do outro sem descuidar de si.
Palavras-chave: Análise Bioenergética. Corpo. Cuidado.


DESCOBRINDO O PRAZER QUE HABITA O NOSSO CORPO

Autor(es): Elen Patricia Piccinini e Laís Botareli Cesar
RESUMO: “Sentir” o corpo pulsar com a correria do dia a dia torna-se cada vez mais difícil, no entanto quando começamos a perceber nossa respiração e sua imensa capacidade de autorregulação notamos que podemos ousar em reintegrar o corpo por completo e sentir cada pedacinho dele, proporcionando ao mesmo um aumento da capacidade de expansão por meio do prazer em se perceber, em se conhecer, em se libertar, em se permitir vibrar e renascer com a totalidade pélvica, liberando uma força poderosa que habita o nosso ser. Esta vivência tem como objetivo intensificar as sensações na área pélvica, bem como soltá-la para um maior prazer sexual, dado que tensões musculares nesta região limitam e reduzem a habilidade para descarregar a excitação no momento do orgasmo.
Palavras-chave: Corpo. Energia. Lowen. Prazer. Reich.


ENEAGRAMA E TRAÇOS DE CARÁTER SEGUNDO REICH

Autor(es): Elias Júnior Minasi e José Henrique Volpi
RESUMO: O Eneagrama é um mapa para a essência. No caminho para a essência, a personalidade permanece como um obstáculo. As nove personalidades, segundo o Eneagrama, possuem paixões energéticas básicas (medo, raiva e ansiedade), que podem ser definidas por bloqueios caracteriais análogos aos mapeados no corpo humano por Wilhelm Reich. Através do trabalho desenvolvido por Reich, Navarro e Lowen é possível fazer uma intersecção das couraças Reichianas e os tipos psicológicos do Eneagrama e propor terapias breves para o desbloqueio e melhor circulação energética do indivíduo.
Palavras-chave: Corpo. Couraças. Eneagrama. Energia. Psicologia. Reich.


ESCOLA E FORMAÇÃO DE CARÁTER: UMA RELAÇÃO

Autor(es): Elisângela Pasqualetto e José Henrique Volpi
RESUMO: O caráter de um indivíduo forma-se ao longo de toda a sua história psicoemocional, e é necessário para manter seu equilíbrio psíquico. Reich demonstrou que as neuroses são resultado de uma educação familiar repressiva às questões da sexualidade. Para ele o destino da raça humana depende da estrutura de caráter das “Crianças do Futuro”. Desenvolvimento e aprendizagem ocorrem de forma simultânea a cada estímulo. Sendo assim, qual o influência da escola na formação deste caráter? É sobre tal questão que esta apresentação pretende refletir.
Palavras-chave: Formação do Caráter. Couraça. Desenvolvimento. Escola.


GERAÇÃO DIGITAL. CONSEQUÊNCIAS CARACTEROLÓGICAS DA TECNOLOGIA E DA GLOBALIZAÇÃO NO MUNDO VIRTUAL

Autor(es): José Henrique Volpi e Sandra Mara Volpi
RESUMO: A era digital cresce espantosamente que nem sequer damos conta de correr atrás das informações. Avassaladoramente, confunde os seus limites com o mundo real no cotidiano das pessoas, mudando seus estilos de vida, seus comportamentos, relacionamentos familiares e sociais. A tecnologia molda uma geração em que a comunicação é instantânea. Isso permite a aquisição de novos conhecimentos e culturas, mas também pode ter consequências negativas. É preciso estar alerta aos danos que o mundo cibernético causa à saúde física e emocional.
Palavras-chave: Corpo. Desenvolvimento. Energia. Psicologia. Reich. Tecnologia.


GRATIDÃO: UM ELIXIR AO ALCANCE DE TODOS

Autor(es): Leandro Dierka e Penélope Berto Vieira
RESUMO: Sentir gratidão é simples quando a vida é fácil. Porém, nos momentos de dificuldades, perdas, solidão ou qualquer sofrimento, todos os motivos para a gratidão parecem desaparecer. Pior ainda para quem sempre percebe a vida de maneira negativa, como se o mundo fosse o culpado pelos seus fracassos. Porém, durante a psicoterapia, trabalhar com o sentimento da gratidão pode ser um grande instrumento que contribuirá para a mudança do paciente rumo ao otimismo e uma vida mais saudável.
Palavras-chave: Bioenergética. Caráter oral. Dependência. Gratidão.


GROUNDING SOCIAL – FORMANDO JOVENS AUTÔNOMOS E AUTORREGULADOS ATRAVÉS DO ESCOTISMO

Autor(es): Jary Jorge de Freitas e Sandra Mara Volpi
RESUMO: A ação do ser humano em suas relações sociais, configuradas na família, amigos, trabalho, e até na relação consigo mesmo, é a manifestação de um estado, não apenas interno, mas geral. Somos levados ou condicionados a esse estado de ser, de agir, ou reagir, pela forma como atravessamos as diversas fases de desenvolvimento. E isso se dá na toada de fatores internos e externos. Um relevante fator externo é a sociedade na qual crescemos e nos movimentamos; essa sociedade nos impõe demandas, assim como impôs demandas aos nossos genitores e cuidadores, moldando assim as defesas, resistências, anseios, sonhos, objetivos e modos de ação e interação. Podemos ajudar crianças e adolescentes a desenvolverem, em seus próprios grupos sociais, autonomia, segurança e ética, estimulando a autorregulação. Um dos meios para isso é o Escotismo, sobre o qual discorre este trabalho.
Palavras-chave: Adolescência. Comunicação. Desenvolvimento de grupos. Escotismo. Grounding. Lowen. Reich.


HEALING E DESENVOLVIMENTO HUMANO: UMA ABORDAGEM INTEGRAL PARA A SAÚDE

Autor(es): Cynthia Sampaio
RESUMO: É cada vez maior o número de pessoas buscando tratamentos de saúde que possuem uma abordagem integral, onde todos os aspectos da totalidade humana são considerados. A metodologia do Healing e Desenvolvimento Humano, sistematizada por Robert Samuel Moore, tem como princípio básico que o ser humano é um campo energético multidimensional, composto por vários níveis de consciência, sendo o corpo físico a parte mais densa deste todo energético. Seus recursos incluem uma série de práticas meditativas que utilizam o movimento da consciência dentro da fisiologia humana para mover a energia e integrar suas diferentes dimensões. O conceito de saúde está vinculado ao equilíbrio e expressão dos diversos níveis do ser.
Palavras-chave: Energia, Espiritualidade, Healing, Meditação, Saúde.


IMPULSIVIDADE? COMPULSIVIDADE? COMPORTAMENTOS ABUSIVOS NA CONTEMPORANEIDADE

Autor(es): Leia Maria de Mora Cardenuto, Lisete Barlach, Mara Luiz Vieira Ceroni e Priscilla de Castro Campos Leitner
RESUMO: Este laboratório teórico-prático tem como objetivo contribuir para a compreensão das diferentes demandas compulsivas na atualidade, tais como a toxicomania, compulsão alimentar, vigorexia, ortorexia, e o consumismo, dentre outras. Por meio de uma experiência de trabalho psi-corporal, almeja propor técnicas para o manejo destas questões. Apoiando-se em diferentes perspectivas teórico-clínicas, busca-se compreender as paixões tóxicas, considerando as falhas no desenvolvimento psicossexual, nas defesas caracterológicas, e na constituição do sujeito. A abordagem incluirá a compulsividade pelo enfoque narcísico, discutindo comportamentos, atitudes e relações sociais, a partir deste tipo de neurose que tem lugar em uma cultura que promove o “Show do Eu”. O corpo e a autoimagem corporal também fazem parte desta questão, cada vez mais presente em sua complexidade na atualidade. Por meio de exercícios, visualizações e trocas em grupo será possível vivenciar este assunto tão emergente e estabelecer relações entre a teoria e a prática terapêutica.
Palavras-chave: Adições. Comportamento. Compulsivo. Contemporaneidade. Corpo.


INTEGRANDO O CORAÇÃO E A PÉLVIS – POTÊNCIA ORGÁSTICA

Autor(es): Antonio Roberto de Sousa Henriques, Alessandra da Silva Eisenreich e Luciana Garbini De Nadal
RESUMO: Na direção do desenvolvimento emocional a energia segue a direção céfalo-caudal, passando pelo coração e indo em direção à pélvis. Porém, este processo que deveria ocorrer de forma natural encontra bloqueios em função das frustrações vivenciadas no meio familiar e que são reflexos da nossa sociedade neurótica. Este processo causa uma cisão entre o coração e a pélvis impedindo a completa entrega orgástica.
Palavras-chave: Amor, Coração. Pélvis. Potência Orgástica. Reich. Sexo.


INTEGRANDO TÉCNICAS CONVERGENTES NA CORPORAL

Autor(es): Antônio Roberto de Sousa Henriques
RESUMO: Integrando técnicas convergentes na Psicologia Corporal é um trabalho onde sigo uma sequência de atuação na sessão terapêutica, agindo sobre a máscara, o eu inferior e o eu superior, utilizando a massagem terapêutica chinesa, a respiração holotrópica e a respiração circular prazerosa com o intuito de flexibilizar as couraças musculares e sair do processo neurótico para alcançar a descarga bioenergética. Esta dinâmica de sessão é o resultado de minhas experiências e observações em mais de 20 anos de atuação como terapeuta.
Palavras-chave: Couraças. Energia. Integração. Psicoterapia Corporal. Respiração.


INTERVENÇÕES PSICO-CORPORAIS EM OBESOS POR COMPULSÃO ALIMENTAR

Autor(es): Isa Wanessa Rocha Lima e Eliane Valença Correia
RESUMO: A partir de Freud, a estase energética passou a ser considerada e, de Reich, a inclusão do corpo. Aporte teórico e técnicas psicocorporais integradas passam a subsidiar nossas intervenções, de modo a privilegiar o cerne de nossas preocupações: o contato consigo mesmo e suas repercussões. Nosso trabalho propõe tratar pacientes obesos, por compulsão alimentar – excetuados os casos oriundos de disfunções – com intervenções psicocorporais calcadas em teorias e técnicas originadas de Freud, Reich, Mahler, Dolto, Lowen e Navarro, primordialmente.
Palavras-chave: Compulsão Alimentar. Estase. Grounding. Obesidade Mórbida. Psicocorporal.


LA VEGETOTERAPIA CARACTEROANALITICA APLICADA

Autor(es): Fabian M. Llanos
RESUMEN: La Vegetoterapia Caracteroanalítica es un abordaje terapéutico desarrollado por Wilhelm Reich, entre los años 1923 y 1940 aproximadamente. W. Reich considerado el padre de la Psicoterapia Corporal articuló tres conceptos básicos en su enfoque: La Transferencia negativa, el trabajo sobre las resistencias y Las formas no verbales de expresión del paciente, siendo este último quizás uno de los aportes más importantes de su obra a la práctica clínica. Así la Terapéutica Reichiana implica una serie de conceptos y fundamentos que conforman un protocolo de trabajo sistemático y detallado siguiendo principios precisos y fundamentales.
Palabras-clave: Análisis del Carácter. Psicoterapia Corporal. Reich. Vegetoterapia.


LIDANDO COM AS NOVAS LINGUAGENS CORPORAIS NO COMPORTAMENTO SOCIAL

Autor(es): Rachel de Castro Villar
RESUMO: Este artigo apresenta a abordagem da linguagem não falada, dita linguagem corporal, tendo como principal característica o estudo científico da representatividade dos símbolos na mente humana, desenvolvido pelo psiquiatra suíço Dr. Carl Gustav Jung, fundador da psicologia analítica. Será apresentado um breve histórico das teorias sobre a representação dos símbolos na psique humana, destacando a prática do desenho com mandalas. A integração destas abordagens ao desenvolvimento profissional e social, junto aos processos relacionais, é um facilitador para os profissionais envolvidos na área de gestão de pessoas identificarem a forma real de comunicação e a expressão das habilidades e competências do colaborador enquanto indivíduo.
Palavras-chave: Símbolos. Arte. Desenvolvimento Profissional. Comportamento social.


MANTAS DE ORGONE NO COMBATE A DOR

Autor(es): Alex Helder Romenski e Jose Henrique Volpi
RESUMO: O presente trabalho foi elaborado, a partir do estudo realizado com pessoas que utilizaram mantas acumuladoras de orgônio, que visam aumentar a carga energética dos seres vivos propiciando assim, mais saúde disposição e ânimo.
Palavras-chave: Energia. Manta orgônica. Orgone. Reich.


MEDITAÇÃO, SAÚDE E CIÊNCIA

Autor(es): Cynthia Sampaio
RESUMO: A meditação é um recurso capaz de produzir uma conexão entre a mente, o corpo e o espírito. Foi desenvolvida no oriente por diversas tradições espirituais para a manutenção da saúde e ampliação da consciência. As comprovações científicas já obtidas a respeito do potencial da meditação como instrumento de autorregulação do organismo humano, assim como de seus benefícios para a saúde, levaram o mundo ocidental a incluí-la nos tratamentos da saúde como recurso integrativo. Neste artigo, abordaremos a evolução das pesquisas com meditação e as descobertas de como esta prática influencia o sistema nervoso central, modificando a atividade cerebral e o metabolismo do indivíduo, provocando, inclusive, alterações estruturais em áreas do cérebro que favorecem a melhoria das funções cognitivas e emocionais da pessoa.
Palavras-chave: Autorregulação. Cérebro. Espiritualidade. Meditação. Saúde.


O CARÁTER ORAL E AS ARMADILHAS NA TOMADA DE DECISÃO

Autor(es): Tomas Keller Breuckmann e José Henrique Volpi
RESUMO: ada ser tem sua história e cada história pode ser contada pelas escolhas que foram feitas. A história da humanidade é o resultado de todas as suas escolhas. Tomar uma decisão, fazer uma escolha, é o fim do planejamento e início de uma ação. Este artigo relaciona o modo de atuar do caráter oral com as armadilhas psicológicas na tomada de decisão.
Palavras-chave: Caráter. Decisão. Escolha. Lowen. Oralidade.


O CORPO NA PSICOTERAPIA:O INCONSCIENTE ENQUANTO EXPRESSÃO CORPORAL

Autor(es): Álvaro Martins e Sandra Volpi
RESUMO: O corpo expressa o inconsciente do sujeito por meio de estruturas e expressões singulares munidas de defesas, e se comunica, por meio de pequenos gestos a grandes movimentos. Por esta razão, faz-se necessário que o psicoterapeuta se utilize de diferentes fontes de informação para compreender o paciente em sua totalidade. Este artigo busca ampliar o acervo de pesquisas sobre o assunto na área da Psicologia ao inter-relacionar as abordagens corporal e cognitiva comportamental. Propõe-se também a evidenciar a possibilidade de se utilizar a forma do corpo, o comportamento e a fala do indivíduo como fonte de compreensão dos pensamentos, habilidades e crenças do sujeito. Considera-se que a análise do corpo permite ao psicólogo a reunião de uma maior quantidade de informações, o que lhe permite a utilização de técnicas de diferentes abordagens da Psicologia para fortalecer as qualidades e habilidades do paciente. Ao compreendê-lo, a partir de uma relação dinâmica entre corpo e mente o profissional amplia a possibilidade do paciente trazer diferentes conteúdos, muitas vezes reprimidos pela impossibilidade de expô-los no dia a dia. Desta maneira, requer do profissional da área uma flexibilidade durante o processo psicoterápico para trabalhar junto ao paciente em busca do aumento da qualidade de vida. Para tanto, o psicólogo deve ter conhecimento de técnicas e de diferentes abordagens da área de atuação para compreender o sujeito em sua totalidade.
Palavras-chave: Comportamento. Corpo. Crenças. Psicoterapia.


O DESENVOLVIMENTO DA INTELIGÊNCIA INTRAPESSOAL E INTERPESSOAL EM ADOLESCENTES ATRAVÉS DE EXERCÍCIOS DA VEGETOTERAPIA E DA BIOENERGÉTICA

Autor(es): Elaine C. Lessmann de Lima e Sandra Mara Volpi
RESUMO: A adolescência é uma fase de grande complexidade existencial, onde cada pessoa precisa viver o luto de romper com a segurança parental e adquirir autonomia. Quando inseridos no ambiente organizacional, muitos jovens possuem dificuldade comportamental para se adequar. Assim, através da utilização de técnicas desenvolvidas pela Vegetoterapia Caracteroanalítica e pela Bioenergética, visa-se atuar de forma a facilitar esta adaptação através do desenvolvimento da Inteligência Intrapessoal e Interpessoal. A intervenção apresentada neste artigo foi realizada em oito encontros, com grupo de jovens entre 14 e 19 anos da cidade de Joinville/SC, por meio de pequenos workshops de aproximadamente 40 minutos cada, com o intuito de flexibilizar as couraças musculares, auxiliando no melhor fluxo de energia e resultando assim em benefícios biopsicossociais.
Palavras-chave: Adolescência. Bioenergética. Inteligência Intrapessoal. Vegetoterapia Caracteroanalítica. Psicoterapia Breve Caracteroanalítica.


O SACRIFÍCIO – UMA VISÃO DAS CERIMÔNIAS NATIVAS E UM PARALELO COM A VEGETOTERAPIA CARACTEROANALÍTICA

Autor(es): Fabiana Farah de Souza e José Henrique Volpi
RESUMO: Sacrifício vem do latim sacrificium, que significa exatamente “o ato de fazer/manifestar o sagrado”. Em tempos de acesso rápido e fácil onde a aquisição de qualquer coisa, seja um bem de consumo ou um diploma universitário, precisa ser instantâneo, sacrifício virou uma prática em desuso, sinônimo de antiquado, démodé. Para as Cerimônias Nativas, entretanto, sacrificar-se é um termo recorrente, cuja prática traz clareza e entendimentos. E para a Vegetoterapia Caracteroanalítica também. Este artigo propõe-se a apresentar o tema do Sacrifício sob a visão das Cerimônias Nativas relacionando-o com a Vegetoterapia Caracteroanalítica.
Palavras-chave: Cerimônias nativas. Corpo. Reich. Sacrifício. Vegetoterapia.


PESTE EMOCIONAL: O PRECONCEITO QUE CAUSA VIOLÊNCIA NO BRASIL

Autor(es): Vanessa Melchiori Vieira Rauth e Ana Rosa Brum Marcellos Rocha
RESUMO: Reich (1998) diferenciou a neurose da peste emocional, e a caracterizou como uma doença endêmica. Na neurose a pessoa pode não concordar com a outra, porém respeitará. Enquanto que na peste quer impor ao outro o seu modo de pensar. O que tratarei aqui é o preconceito causador de violência que ocorre no Brasil, cujo pode ser uma das consequências da peste emocional. Acontece contra o que é diferente, grupos sociais ou diferenças caracteriais, como: roqueiros, patricinhas, emos, punks, alto, baixo, gordo, magro, negro, branco e etc. Assim observamos em nossa sociedade, que as pessoas não se satisfazem muitas vezes em respeitar as diferenças, mas por serem acometidas pela peste emocional, agridem suas vítimas. Podendo ocorrer em casos aleatórios ou até mesmo ocasionar o bullying. Por isso se torna de grande importância a contribuição da Psicologia Corporal para o entendimento a esse respeito e como podemos prevenir isso.
Palavras-chave: Brasil. Peste Emocional. Preconceito. Psicologia Corporal. Violência.


PRATICAS REICHIANAS NA ESCOLA: REFLEXÃO SOBRE UMA NOVA POSSIBILIDADE

Autor(es): Silvia Elena Jeronymo Vian
RESUMO: Este artigo propõe uma reflexão acerca do trabalho do psicólogo com formação em psicoterapia reichiana com professores do ensino médio das escolas públicas do estado de SP. Apresenta um breve histórico da construção da teoria reichiana, bem como explica o conceito de couraça caracterológica. Aponta o encouraçamento como um obstáculo ao autoconhecimento. Propõe práticas reichianas com professores na escola, mediada pelo psicólogo por meio do trabalho em grupo visando auto percepção e conscientização destes profissionais no tocante ao seu posicionamento no contexto em que se inserem.
Palavras-chave: Couraça. Professor. Psicologia. Reich.


PSORÍASE: UMA PERSPECTIVA CARACTEROANALÍTICA DA PATOLOGIA

Autor(es): Laís Botareli Cesar e Sandra Mara Volpi
RESUMO: A psoríase é uma doença autoimune, geneticamente estabelecida, caracterizada pela inflamação dos tecidos cutâneos, gerando vergões, descamações e pruridos. Além das disposições biológicas e stress crônico, eventos traumáticos podem também ser os responsáveis pelo aparecimento da patologia. De um ponto de vista caracteroanalítico, a psoríase pode vir acompanhada de um tipo de caráter específico. O presente trabalho consiste em uma análise teórica a respeito da possível relação entre a psoríase e as principais características de desenvolvimento, estrutura e funcionamento do caráter masoquista.
Palavras-chave: Couraça. Diafragma. Navarro. Psicologia. Psoríase.


QUANDO OS DESEJOS DO CORPO ULTRAPASSAM OS CONCEITOS MORAIS

Autor(es): Elen Patricia Piccinini e José Henrique Volpi
RESUMO: Relações afetivas são complexas, mas geram uma amplitude de prazer que move as pessoas a buscarem se relacionar das mais diversas formas. Neste sentido, a monogamia, que foi instaurada com uma função social, acabou por gerar o amor romântico. No entanto, o desgaste desta relação e a cumplicidade entre alguns casais, deram origem a buscas por outras formas de satisfação afetiva e sexual. O presente trabalho percorre os liames biológicos e sociais, para compreender quando os desejos do corpo ultrapassam os conceitos morais, partindo dos referenciais teóricos de Reich, Lowen e Bauman.
Palavras-chave: Amor. Casamento. Monogamia. Poliamor. Sexo.


RAIVA E COMPAIXÃO – PERMITINDO E INTEGRANDO NO SEU CORPO

Autor(es): Newton Becker Lorentz e Israel Leal Rosa
RESUMO: A raiva é uma das emoções mais intensas e faz parte da vida de todos nós. Em um ambiente terapêutico, a expressão e a observação da raiva abrem a possibilidade de se canalizar esta energia de uma forma positiva e sadia. Estimular a expressão amorosa e a compaixão, como um execício consciente, é um recurso poderoso para compreender e se relacionar melhor com a raiva.
Palavras-chave: Energia. Emoção. Raiva. Compaixão. Bioenergética. Yoga Nidra.


REFLEXOLOGIA – CAMINHO PARA AUTOCONHECIMENTO E BEM-ESTAR

Autor(es): Mirian de Fatima Ortiz e Elaine Lessmann de Lima
RESUMO: A Reflexologia é uma técnica Chinesa de massagem, tem como objetivo estimular áreas reflexas do corpo para obter através desse estímulo, o equilíbrio fisiológico e emocional do organismo. Através do mapeamento orgânico e energético nos micro corpos (Pés, Mãos, e Orelhas), é possível diagnosticar e tratar o corpo físico e energético, auxiliando o organismo a desintoxicar e relaxar adequadamente. Sua atuação faz com que o Sistema Nervoso Central (SNC) atue em benefício do orgânico, facilitando assim a sua saúde integral. Com o estudo, notamos que é possível, gerar autoconhecimento e despertar o indivíduo para a importância do autocuidado e na prestação de serviço para a preservação da saúde. A técnica é relativamente simples e todos podem ser usuários e ou aplicadores, nas práticas orientamos para que efetuem com a prática com segurança.
Palavras-chave: Micro corpo. Reflexologia. Massagem. Técnica Chinesa. Pés.


REIKI: DA TEORIA DO MÉTODO ÀS CONSTATAÇÕES CIENTÍFICAS SOBRE OS RESULTADOS POSITIVOS NA SAÚDE INTEGRAL

Autor(es): Eduardo Francisco Jaques Neto e Adriana Silveira Kessler
RESUMO: O Reiki é um Método de imposição de mãos e filosofia de vida definido em meados do século XX, no Japão, por Mikao Usui. Figura hoje, pela simplicidade e benefício de sua prática, entre as terapias holísticas mais populares. Muitos dos trabalhos acadêmicos desenvolvidos nas áreas da Enfermagem, Psicologia, Biologia, Veterinária e Medicina, até então obtiveram sucesso em observar variados benefícios para saúde, dentre os quais estão muitos dos alegados por seus adeptos, usuários e/ou praticantes. Comprovaram-se, em numerosos ensaios randomizados com animais e humanos, não só benefícios de proporções subjetivas, mas, principalmente, melhoras significativas nas respostas orgânicas miscíveis, como aumento da imunidade, equilíbrio da pressão sanguínea e manejo da dor.
Palavras-chave: Reiki. Saúde Integral. Paradigma Holístico.


RESSONÂNCIA CORPORAL – UMA HISTÓRIA INDIVIDUAL

Autor(es): Mírian de Fatima Ortiz e José Henrique Volpi
RESUMO: Este estudo buscou demonstrar, com a Foto Kirlian, os possíveis movimentos da energia corporal, estimulada por meio da aplicação de um acting da Vegetoterapia, o acting da “Concha Fechada”. O estudo investiga como poderíamos interpretar os movimentos de energia, com a visualização através da Foto Kirlian, do campo energético do paciente. Busca também proporcionar a compreensão e a inclusão de um instrumento que viabilize para o terapeuta registrar e perceber o reflexo e a evolução do seu trabalho nas experiências diárias de consultório, uma vez que no seu instrumento trabalho é o próprio cliente, seu corpo e seu campo energético pulsante, bem como discorrer sobre a técnica que pode utilizar como instrumento de trabalho.
Palavras-chave: Bioeletrografia. Energia. Foto Kirlian. Psicoterapia. Vegetoterapia.


SEXO E CASAMENTO: ONDE FOI PARAR O DESEJO?

Autor(es): Eloá Andreassa e Hugo César Gaete Verdugo
RESUMO: O casamento por amor, conquistado no século passado, foi a grande promessa de prazer sexual, algo tão proibido que até falar era constrangedor. Chegamos ao ano 2016 e percebemos tantas pessoas se sentindo culpadas ou se perguntando secretamente se não sofrem de algum tipo de doença por não conseguir vivenciar todo esse prazer prometido. Através deste lindo e instigante tema queremos revisar o que o desejo significa nas nossas vidas e como ele foi enfraquecendo dentro das relações estáveis, mas curiosamente também nas relações sem as obrigações dos compromissos formais. O questionário de investigação realizado por nós proporcionou questionamentos que pretendemos compartilhar neste artigo.
Palavras-chave: Amor. Casamento. Orgasmo. Desejo.


SOMATODRAMA COMO ABORDAGEM PSICOSSOMÁTICA. O CORPO REVELA O SEU DRAMA – MANEJOS E TÉCNICAS NO ATENDIMENTO FAMILIAR
Autor(es): Maria Christina A. Freire
RESUMO: A constatação de sintomas e doenças orgânicas vai exigir da família mudanças significativas, que irão gerar novas configurações familiares e novos desempenhos de papéis. Percepções corporais ficam limitadas e comprometidas no adoecer, auxiliar a família no uso de técnicas corporais, atuando como Egos Auxiliares no tratamento e consciência corporal do doente e da família são uma das preocupações do Somatodrama.
Palavras-chave: Família. Grupo. Matriz de Identidade. Psicossomática. Rematrização.


TÉCNICAS DO YOGA COMO FERRAMENTA CONVERGENTE DA VEGETOTERAPIA-CARACTEROANALÍTICA

Autor(es): Pablo Bombardelli e Marcelo Porto
RESUMO: Em diversas obras reichianas ou pós-reichianas, encontram-se referências às técnicas yogins classificando-as como perniciosas aos objetivos de uma terapia corporal. No entanto, as técnicas do yoga só correm o risco de serem prejudiciais aos objetivos da vegetoterapia-caracteroanalítica se praticadas com base em linhagem comportamental repressora. Pelo contrário, se o praticante não estiver vulnerável a um ambiente de repressão sensorial, as técnicas yogins, conforme é possível demonstrar vivencialmente (na prática), podem ser uma ferramenta convergente, vez que conseguem elevar a carga de bioenergia, reduzir as contrações musculares crônicas e aumentar a consciência corporal.
Palavras-chave: Ferramenta convergente. Psicologia corporal. Vegetoterapia-caracteroanalítica. Yoga.


TÉCNICAS MANUAIS DE FLEXIBILIZAÇÃO DA COURAÇA DIAFRAGMÁTICA

Autor(es): Fábio Ribeiro do Nascimento, Gelson André Maldaner e José Henrique Volpi
RESUMO: O presente artigo aborda o tema da intervenção direta na couraça muscular diafragmática. Partindo dos conhecimentos da fisiologia, anatomia, da vegetoterapia e da terapia manual a respeito do músculo diafragma, iremos explorar os comprometimentos físicos e emocionais que a couraça desse músculo causa ao indivíduo. Na sequencia, demonstraremos algumas técnicas manuais que podem contribuir para a flexibilização da couraça diafragmática, uma ferramenta útil que auxilia o terapeuta no tratamento do desbloqueio desse segmento.
Palavras-chave: Ansiedade. Couraça Diafragmática. Reich. Terapia Manual. Vegetoterapia.


TERAPIA CORPORAL NA GESTAÇÃO: UMA FERRAMENTA PARA O TRABALHO DE PARTO?

Autor(es): Rosana Rodrigues de Moraes Erthal
RESUMO: O trabalho de parto é um processo fisiológico do corpo da mulher que independe de sua vontade e intenção racional. Porém, a situação emocional e psicológica em que a gestante se encontra influencia diretamente o processo, proporcionando uma livre evolução ou, ao contrário, trazendo obstáculos que inibem a sua progressão natural. Sendo a gestação um período em que a mulher passa por diversas alterações hormonais, físicas, emocionais e sociais, o seu corpo se apresenta mais instável e mutável do que o não gravídico. Por meio da observação de gestantes de baixo risco, ou seja, daquelas sem indicação prévia de cesárea, esse trabalho pretende avaliar se a aplicação de técnicas de terapias corporais pode contribuir para o início espontâneo do trabalho de parto e seu desenvolvimento.
Palavras-chave: Gestação. Parto. Terapia Corporal.


TOCAR O CORPO PARA OUVIR A ALMA. USOS E CONTRAINDICAÇÕES DA MASSAGEM EM PSICOTERAPIA

Autor(es): Ricardo Amaral Rego
RESUMO: Exposição dos princípios que fundamentam a utilização do toque e da massagem em um processo de psicoterapia. Tomando como base teórica a Psicologia Biodinâmica e incorporando elementos da psicanálise clássica, da neurociência, das ideias de D. Winnicott, entre outros referenciais, discutem-se as várias formas e contextos em que pode ser útil a utilização deste recurso, bem como as contraindicações do mesmo. Após esta exposição, os participantes serão convidados a experienciar algumas aplicações técnicas ilustrativas.
Palavras-chave: Massagem. Psicoterapia corporal biodinâmica. Reich. Winnicott. Neurobiologia.


UM RECORTE SOBRE A IMPORTÂNCIA DA RELAÇÃO DO HOMEM COM A ESPIRITUALIDADE, ENCONTRADA EM REICH, LOWEN E NA CIÊNCIA

Autor(es): Rafaela Matos Simão e José Henrique Volpi
RESUMO: Apesar da Ciência ainda não conseguir comprovar muitos fenômenos e até mesmo a cura de doenças ou estados de melhora na saúde, ela já considera que aspectos transcendentais ou religiosos/espirituais podem contribuir para que indivíduos conquistem um equilíbrio em sua saúde física e emocional. Autores como Wilhelm Reich e Alexander Lowen consideram, em suas abordagens, esta existência do “divino” e a importância desta conexão para a qualidade de energia contida no corpo. Estes aspectos transcendentais são aqui discutidos através da visão das abordagens dos autores citados, da Ciência, e da religiosidade
Palavras-chave: Ciência. Energia. Fé. Religião.


WILHELM REICH E OS INFINITOS TONS DA ENERGIA ORGONE

Autor(es): José Henrique Volpi e Sandra Mara Volpi
RESUMO: Wilhelm Reich foi psicanalista. Polêmico, sonhador, idealizador e visionário, era admirado por muitos como um ícone da liberdade sexual e odiado por aqueles que não alcançavam a profundidade de seus ensinamentos. Sua vida sempre foi tingida por cores fortes. Quanto mais discordavam, o perseguiam e o provocavam, mais ele se sentia estimulado a produzir e sua criatividade fluía. Sempre teve a dignidade de lutar pelo que acreditava sem ter medo de ir até as últimas consequências, tendo deixado para a humanidade um legado como poucos antes dele haviam deixado. E foi a partir de seus ensinamentos que novas abordagens e propostas surgiram, ampliando o campo das psicoterapias corporais. Nesse artigo, iremos explorar algumas facetas de Reich que permeiam parte das matizes de seu trabalho e da ciência que ele denominou Orgonomia.
Palavras-chave: Energia Orgone. Psicologia Corporal. Reich.


YOGA E CARACTEREOLOGIA

Autor(es): Hugo César Gaete Verdugo
RESUMO: Reich sonhava com um homem genital, uma sociedade sábia e igualitária onde a felicidade e harmonia pudessem ser talvez os valores vigentes conduzindo esta humanidade. A Yoga nos coloca à frente do iluminado, outro ser que em equilíbrio perfeito e harmonia completa podia trazer o infinito à terra, integrando tudo e o todo. Enfim a natureza perfeita. Experimentamos as dificuldades ao não ter as possibilidades de realização dessas perfeições, mas tanto Reich quanto outros seres nos deixaram legados para poder melhorar e com algum esforço alcançar estados de consciência mais elevados. A respiração é vital para nos colocar energia a disposição (prana, orgone), energia indispensável para toda e qualquer ação em qualquer nível de consciência.
Palavras-chave: Ansiedade. Movimento. Respiração. Yoga. Caractereologia.