Anais 2008

ANAIS do Congresso Brasileiro de Psicoterapias Corporais, são coletâneas de textos enviados pelos autores que apresentaram seus trabalhos nos Congressos organizados anualmente pelo Centro Reichiano. O texto é de inteira responsabilidade de cada profissional e não expressa necessariamente a opinião dos diretores do Centro Reichiano.

Para ler os artigos é necessário ter instalado em seu computador um leitor de PDF. Se você não tiver o programa instalado em seu computador, pode fazer o download clicando no endereço: http://www.baixaki.com.br/site/dwnld71431.htm

ORIENTAÇÃO VOCACIONAL: CAMINHANDO COM AS PRÓPRIAS PERNAS E ESCOLHENDO COM O CORAÇÃO

Autor(es): AGUIAR, Fernando Henrique Rezende Aguiar; CONCEIÇÃO, Maria Inês Gandolfo Conceição
RESUMO: A orientação vocacional baseia-se em ajudar o sujeito a entrar em profundo contato consigo mesmo e com a realidade na qual está inserido. A Core Energetics, com seu arcabouço teórico e técnico, oferece grandes contribuições à orientação vocacional ao desenvolver a autonomia e aumentar a autopercepção dos indivíduos através de técnicas como o grounding. O objetivo deste trabalho é apresentar algumas reflexões a partir de uma pesquisa realizada sobre uma experiência de trabalhos corporais em um processo  de orientação vocacional com um grupo de 10 adolescentes do último ano do ensino médio da rede pública. Percebemos que esse grupo caminhou de uma perspectiva mais imatura, fantasiosa e de pouca percepção corporal para uma maior consciência de si mesmo e do próprio processo decisório, com mais clareza e confiança sobre a escolha.
Palavras-chaves: Adolescente; Corpo; Grounding; Orientação Vocacional


CONVERSANDO SOBRE A ESPIRITUALIDADE DO CORPO

Autor(es): ALENCAR, Cristian Valeski
RESUMO: A base da espiritualidade é a harmonia entre o ego e o corpo. É um estado de graça que dificilmente é encontrado no ser humano. Mas como o ser humano perdeu essa graciosidade? O presente trabalho visa apresentar e debater o livro de Alexander Lowen, “A Espiritualidade do Corpo”, onde o autor lança uma nova luz sobre a ligação entre corpo e mente, incluindo o significado espiritual de saúde. Mais do que uma apresentação do livro o trabalho pretende fazer uma revisão de alguns conceitos da Análise Bioenergética, como respiração e grounding e como por meio dessa abordagem o indivíduo pode encontrar a saúde emocional, corporal e espiritual recuperando a capacidade de amar a si mesmo, as pessoas, os seres vivos de outras espécies, a natureza e a Deus.
Palavras-chaves: Análise Bioenergética; Espiritualidade; Graciosidade


CASAMENTO: RELAÇÕES (IM)PERFEITAS? – PARALELO ENTRE A ABORDAGEM CORPORAL E A SISTÊMICA

Autor(es): ANDREASSA, Eloá
RESUMO: O casamento está na berlinda, em transformação. Os modelos tradicionais já não servem mais e ainda não estão delineados os novos jeitos de se relacionar. Pensar no casamento nos remete rever o momento da escolha e as expectativas conscientes e inconscientes que elegeram aquela pessoa em particular como o “par perfeito”, o que atrai cada parceiro desde o início da relação com o passar do tempo transforma-se em frustração, cobranças, brigas e conflitos. As expectativas na escolha do par amoroso refletem muito mais do que o desejo de ser feliz no amor e remontam às necessidades de amor e atenção que cada pessoa vivencia em sua família de origem e que contribui para construir uma forma de ser no mundo e de relacionar. As demandas e carências futuramente são transferidas ao parceiro, que também traz na bagagem suas próprias necessidades e sonhos. Descobrir como o casamento pode ser uma relação (im) perfeita é nossa reflexão.
Palavras-chaves: Casamento. Caráter. Colusão. Relacionamento.


SER MULHER: PULSAÇÃO E SENTIMENTO

Autor(es): BARBIERI, Daniele
RESUMO: A revolução feminista trouxe ao mundo uma nova visão e perspectiva. Hoje politicamente e socialmente há uma igualdade de direitos. Mas os papéis femininos foram ampliados e cada vez mais exigidos. Além de uma ditadura da beleza que auxilia o afastamento da mulher do seu próprio corpo e de sua autopercepção. Observam-se mais mulheres adoecendo e confusas diante de tantos papéis a serem desempenhados, cada vez mais distantes dos seus ciclos internos, dos seus próprios sentimentos e forma de viver no mundo.
Palavras-chaves: Corpo. Feminino. Mulher. Papéis.


EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ECOPSICOLOGIA REICHIANA: UMA PROPOSTA CIDADÃ PARA A FORMAÇÃO DE UMA NOVA IDENTIDADE ECOLÓGICA

Autor(es): BERNARDELLI, Marlize Spagolla; VOLPI, José Henrique
RESUMO: Diante de toda a problemática ambiental que estamos vivenciando, o tema “Educação Ambiental” não pode deixar de ser inserido nas mais diversas grades curriculares. Assim, nossa proposta é levantar alguns tópicos que possam ser refletidos junto aos professores a fim de despertar neles, e consequentemente em seus alunos, o interesse pelo tema.
Palavras-chaves: Ecopsicologia. Educação Ambiental. Identidade Ecológica. Reich.


SHANTALA COMO FACILITADOR DE HOLDING DO LAÇO MÃE- BEBÊ: O INÍCIO DO AMOR

Autor(es): BERTOLDI, Maria Eugênia; CURVACHO, Danielle
RESUMO: Atualmente o conceito de holding te m sido amplamente estudado principalmente na relação mãe-bebê. Na visão do psicanalista e pediatra inglês Donald Winnicott, holding é o conjunto de cuidados que o ambiente, aqui representado pela mãe, dispensa ao bebê. O holding inclui principalmente o segurar físico do bebê. A forma como a mãe toca o seu bebê, como esta lhe dirige o olhar, como o aconchega em seu colo, os cuidados na hora da troca e do banho permitem que o bebê vivencie seu corpo se constituindo psiquicamente enquanto ser no mundo. A massagem Shantala, uma técnica procedente da Índia através do obstetra e pediatra francês Frédérick Leboyer, é considerada a arte de transmitir amor através das mãos, através do toque. Optamos, nesse momento, por demonstrar o toque como um dos elementos dessa massagem que facilitariam o holding na relação mãe- bebê; deixando para um próximo trabalho a apresentação dos demais.
Palavras-chaves: Frédérick Leboyer. Holding. Massagem Shantala. Relação mãe-bebê. Winnicott.


O REGISTRO BIOLÓGICO DA EXPERIÊNCIA EMOCIONAL DO PONTO DE VISTA DA PSICOSSOMÁTICA

Autor(es): BEZERRA, Maria Lúcia Maranhão
RESUMO: Atualmente é possível fazer algumas tentativas de aproximação entre o conhecimento da psicanálise e da neurociência buscando reduzir o espaço da dicotomia entre o biológico e o mental. Freud, mesmo reconhecendo que “expressões químicas ou fisiológicas (…) também são apenas parte de uma linguagem figurativa (…)” mais de uma vez desejou ser capaz de compreender melhor a “subestrutura orgânica” (4) da vida mental. O trabalho relata e comenta algumas descobertas científicas recentes de interesse da psicossomática.
Palavras-chaves: Psicossomática. Neuro-Psicanálise.


PSICOFAMACOLOGIA E PSICOTERAPIA: MITOS, BENEFÍCIOS E INTERFERÊNCIAS

Autor(es): BEZERRA, Maria Lúcia Maranhão
RESUMO: A crescente disponibilidade de medicamentos que interferem na produção de pensamentos e no comportamento humano tem trazido aos profissionais de saúde desafios éticos sem precedentes e novas interferências transferenciais e contra- transferenciais. Os profissionais, e o público em geral, recebem grandes doses de informação, pouco ou muito tendenciosa ou manipulada, que de algum modo subsidiará os conceitos a partir dos quais decisões de grande alcance pessoal, como o uso, ou a recusa ao uso, de medicamentos, serão tomadas.
Palavras-chaves: Psicofarmacologia. Psicoterapia.


O CORPO NOSSO DE CADA DIA E O PODER DO AGORA

Autor(es): BICHARA, Valéria Elias Araújo
RESUMO: Existe uma prepotência em suprimir o funcionamento corporal em detrimento ao mental e ninguém consegue ficar isento ao elevado custo desta manobra. É um absurdo o que   faze mos na tentativa de abortar o que de mais biológico existe em nós, a auto-regulação. Vivemos fora do corpo negando e escapando do Agora. Este mecanismo cria uma preocupação infinita com o passado e o futuro e uma relutância em respeitar o momento presente e permitir que ele aconteça. O alongamento terapêutico é uma fusão entre a orgonomia reichiana e a educação física e pode ser aplicado por qualquer profissional que trabalhe com a promoção da saúde. O terapeuta tem nas mãos valiosos instrumentos; o movimento, a respiração e seu próprio corpo como campo de pesquisa. Saber como usá- los enriquece e facilita seu trabalho junto ao paciente, mas é preciso primeiramente perceber o seu próprio corpo para desta forma perceber o corpo do outro e ancorado em seu cerne biológico poder facilitar o processo de desbloqueio e a conexão com o presente.
Palavras-chaves: Alongamento. Auto-Regulação. Enraizamento. Presença Energética.


DIFERENCIAS METODOLÓGICAS ENTRE EL ANÁLISIS REICHIANO Y EL ANÁLISIS BIOENERGÉTICO

Autor(es): BOGGIO, Luis Gonçalvez
RESUMO: ¿La opción metodológica loweniana de trabajar intensamente con las piernas y su función de grounding descuida el trabajo en profundidad con el segmento ocular y con el segmento oral? Quizás esta sea una de las principales diferencias actuales entre el Análisis Bioenergético (Bioenergética) y el Análisis Reichiano (Vegetoterapia- Orgonoterapia). ¿Qué otras diferencias y similitudes metodológicas y conceptuales encontramos entre los dispositivos reichianos y posreichianos, y los neo-rechianos?
Palavras-chave: Análisis reichiano. Análisis bioenergético. Lowen. Reich.


LA MIRADA EN LA PSICOTERAPIA CORPORAL: HACIENDO VISIBLE LO INVISIBLE

Autor(es): BOGGIO, Luis Gonçalvez
RESUMO: Si en los principios de la investigación del psicoanálisis Freud se centró en la importancia de las bases biológicas del inconciente, con la “escucha freudiana” la mente y el cuerpo se separaron. Fue con la “mirada reichiana” que mente y cuerpo se reencuentran, integrándose dinámicamente y produciendo la mirada analítica-energético-corporal que derivará en el dispositivo bioenergético. ¿Cómo “hacer visible lo invisible” en la psicoterapia? Intentemos responder esta pregunta conectando a la mirada con la ética, con la ideología, con la represión, con los sistemas de control y de vigilancia sobre el cuerpo y con las producciones deseantes.
Palavras-chave: Análisis reichiano. Análisis bioenergético. Lowen. Reich.


NO CORPO E NA PALAVRA: COMO TRABALHAR E FLEXIBILIZAR AS PRINCIPAIS DEFESAS DE NOSSOS PACIENTES

Autor(es): BRITO, Carlos Eduardo
RESUMO: Esse artigo tem como objetivo abordar a metodologia do trabalho clínico em Psicoterapia Corporal das defesas de alguns dos principais e mais comuns tipos de caráter definidos por Wilhelm Reich (1995) e por Alexander Lowen (1977, 1979, 1982, 1983). O caráter demarca nossos padrões de relação e envolve, principalmente, o conjunto dos mecanismos de defesa que são utilizados na tentativa de evitar entrar em contato com conteúdos emocionais angustiantes. Entretanto, o caráter, por sua propriedade de enrijecimento, limita o funcionamento mais saudável e criativo do paciente. Nesse artigo, procuramos demonstrar como ajudar os pacientes a desmontar as principais armadilhas inconscientes que, devido ao medo, cada um teve de montar para si próprio. Abordamos aqui as principais características emocionais dos tipos esquizóides, orais e masoquistas de caráter, assim como o manejo clínico de suas defesas.
Palavras-chaves: Caráter. Psicoterapias Corporais. Metodologia Clínica.


A PSICOLOGIA CORPORAL NA SAÚDE PÚBLICA

Autor(es): CARDOZO, Aline
RESUMO: Trago aqui a possibilidade da prática da Bioenergética dentro das unidades de saúde pública. Tendo como objetivo a prevenção, promoção, assistência e reabilitação da saúde de cada indivíduo, na perspectiva do auto -cuidado, pois a falta de contato que o indivíduo tem consigo mesmo faz com que ele não perceba o que está acontecendo com o seu corpo, desencadeando assim, alguma doença ou sensação desagradável. A Bioenergética fará com que o individuo aprenda a auto-expressar-se e com que tenha uma qualidade de vida melhor.
Palavras-chaves: Bioenergética. Clínica Ampliada. Saúde Pública. Vitalidade.


DAR E RECEBER, A IMPORTÂNCIA DA TROCA DE EXPERIÊNCIAS E SENTIMENTOS AO LONGO DA VIDA

Autor(es): CARDOZO, Aline; DREWS, Angela Maris Kowalski; MACCARINI, Renato Moretto
RESUMO: Durante toda a nossa vida somos apresentados à várias situações imprevistas, onde trocamos sentimentos, sensações e temos a possibilidade de desfrutar novas experiências, as quais precisamos tratar respeitando o outro e a si mesmo, essa é uma das condições básicas para que o amor exista. Como lidar com estas situações imprevistas que possibilitam o dar e receber?
Palavras-chaves: Amor. Auto-percepção. Auto-Expressão. Experiência. Troca.


OLFATO: QUE SENSAÇÃO É ESSA? UMA INTEGRAÇÃO DA PSICOLOGIA CORPORAL COM O REIKI

Autor(es): CARDOZO, Maria Salete Muelle
RESUMO: Apresento um dos sentidos, o olfato, mostrando uma experiência vivenciada, a perda desta sensação. Só percebemos, se sentimos as reações em nosso corpo. Nossa sensação está no nosso corpo e na nossa mente, é isso que vai configurar em nossa  vida. Para restabelecer o equilíbrio, ativar e restaurar as energias naturais do ser humano, resgatando sua saúde, a proposta é a compreensão e correlação existente entre a análise reichiana e o reiki. Ambas visam a harmonia da mente, do corpo e das emoções.
Palavras-chaves: Energia. Olfato. Reich. Reiki.


DESENCOURAÇAMENTO DE GÊNERO E AUTO-REGULAÇÃO ENTRE PAIS CUIDADORES SEM AS MÃES

Autor(es): CARVALHO, Maria Luiza Mello
RESUMO: As dificuldades dos homens para o exercício do cuidado criam vulnerabilidades masculinas na sua relação consigo mesmos e com os outros. Em 2006, no Rio de Janeiro, foi realizado um estudo através de entrevistas profundas, com 16 pais de diferentes classes sócio-econômicas, que cuidam diariamente de seus filhos desde a infância até a adolescência, sem a presença das mães. O objetivo do estudo foi conhecer como estes homens vivenciavam, se motivaram e se organizaram para cuidarem desses filhos. O prazer no cuidado com os filhos permitiu a estes pais, o aumento da auto-estima, o amadurecimento psicossocial, o desencouraçamento dos padrões da masculinidade e a auto-regulação pessoal. A pesquisa indica a discussão do envolvimento dos homens com o cuidado e dos conceitos psicológicos que identificam a paternidade com as funções disciplinadoras na educação infantil. Cuidado pode ser entendido como potencialidade humana, auto-reguladora, independente do sexo, que se manifesta em condições sociais que permitem a libertação dos encouraçamentos de gênero da masculinidade.
Palavras-chaves: Couraça. Cuidado; Gênero. Masculinidade. Paternidade.


O TRATAMENTO DA SÍNDROME DO PÂNICO ATRAVÉS DA PSICOTERAPIA CORPORAL

Autor(es): CINTRA, Maria da Glória Pimentel
RESUMO: Devido ao estilo de vida moderno, houve um grande aumento do número de pessoas diagnosticadas com síndrome do pânico. O principal desequilíbrio nesta síndrome é a desorganização do sistema nervoso autônomo, deixando cicatrizes no sistema límbico.  Os pacientes reagem a pequenos estímulos de forma bastante intensa, com fortes descargas vegetativas. Em conseqüência disso, perpetua-se um quadro de a “stress”, ansiedade, depressão e medo do colapso. Nestes casos, a abordagem terapêutica através de interpretações verbais tem se mostrado pouco eficiente. Segundo Winnicott, o medo do colapso ocorre na fase do desenvolvimento emocional primitivo em que a linguagem verbal ainda não está estabelecida. As intervenções da psicoterapia corporal têm se mostrado bastante eficientes nestes casos. Nesta apresentação farei um relato de casos de pacientes com síndrome do pânico que se beneficiaram de técnicas da psicoterapia corporal, como: a massagem biodinâmica de Gerda Boyesen, a biossíntese de David Boadella e a coerência cardíaca de David Servan-Schreiber.
Palavras-chaves: Psicologia Biodinâmica. Psicoterapia Corporal. Síndrome do Pânico.


PROPOSTA DE INTERVENÇÃO CORPORAL NO TRATAMENTO DE DISTÚRBIOS DE IMAGEM CORPORAL NOS TRANSTORNOS ALIMENTARES

Autor(es): COSTA, Alessandra de Camargo
RESUMO: Uma das características marcantes nos transtornos alimentares é uma auto avaliação exageradamente baseada na forma e peso do corpo. Os distúrbios de imagem corporal podem se manifestar através de alterações na percepção, comportamento, afeto e cognição. Este artigo tem como finalidade abordar o conceito de imagem corporal e seus distúrbios presente na anorexia nervosa, bulimia nervosa e transtorno da compulsão alimentar periódica propondo uma forma de intervenção corporal como tratamento dos mesmos. Parte-se de uma proposta de reconstrução da auto-imagem através da auto conscientização, auto percepção e de delimitação de fronteiras e contornos mais precisos. Propõe-se a mobilização dos cinco sentidos e técnicas de movimento expressivo (dança) fazendo com que o indivíduo possa acolher e ser continente aos sinais que seu corpo envia se sentindo mais confortável e seguro com seu próprio organismo e sua auto- imagem.
Palavras-chaves: Conscientização Corporal. Imagem Corporal. Sentidos. Transtornos Alimentares.


A PSICOLOGIA CORPORAL NA BUSCA DO EQUILIBRIO DAS EMOÇÕES PARA O APRENDIZADO DA CRIANÇA

Autor(es): CRISTOFOLINI, Glória Maria Alves Ferreira
RESUMO: O tema emoção vem sendo muito debatido nos mais diferentes encontros voltados para as áreas da psicologia e educação. Ao considerar, a emoção, como parte integrante da personalidade humana, a psicologia corporal busca compreender o ser humano como uma unidade. Pretende-se aqui partir para uma reflexão sobre as questões pedagógicas, acreditando-se no processo da construção de conhecimento. Esta idéia vai além da formação cognitiva, sendo vista como a harmonização do corpo,mente e emoção, numa perspectiva dinâmica de ação e reflexão. Sabe-se que o estado emocional da criança muitas vezes é uma barreira em seu aprendizado. A influência do emocional no cognitivo não só ocupa um amplo espaço na ação pedagógica, como também, deve ser visto como agentes na construção da ação educativa. Se a emoção age harmoniosamente com o corpo e com a mente, sendo um influenciado pelo outro, acredita-se também que a aprendizagem sofra influências significativas quando não se encontra em equilíbrio, pois o corpo contém a história do indivíduo e este exerce influência sobre a vida emocional de cada ser.
Palavras-chave: Aprendizagem. Criança. Corpo. Emoção.


AUTO-REGULAÇÃO ENERGÉTICA SOB A ÓTICA DO YOGA E DA PSICOLOGIA CORPORAL – CONCEITOS E PRÁTICAS

Autor(es): ELIAS, Marcos Elias (Mahamuni das)
RESUMO: O texto expõe conceitos comuns entre a tradição do Yoga e a Psicologia Corporal, no que se refere à relação entre corpo, energia e atividade mental. Buscamos demonstrar, sob  um ponto de vista prático, como estas tradições lidam com o fenômeno da energia vital, como a explicam e como identificam suas diferentes manifestações no corpo físico e na atividade mental.
Palavras-chave: Energia. Orgone. Psicologia Corporal. Prana. Yoga.


PSICOTERAPIAS CORPORAIS PODEM AUXILIAR NO TRATAMENTO DO AUTISMO? 

Autor(es): FERNANDES, Fabiana Soares
RESUMO: Esse estudo buscou estabelecer uma relação entre o autismo e as Psicoterapias Corporais, com o objetivo de verificar se as Psicoterapias Corporais podem auxiliar no tratamento e desenvolvimento de pessoas com Autismo. Para isso, buscou-se primeiramente conhecer o autismo, suas características e as dificuldades apresentadas pelo autista, especialmente as que se relacionam com a questão corporal. Paralelamente, buscou-se conhecer as Psicoterapias Corporais e suas possíveis formas de atuação. Este levantamento de dados foi realizado através de pesquisa bibliográfica exploratória em livros e artigos científicos. Baseando-se nas informações coletadas foi possível perceber que as Psicoterapias Corporais podem contribuir para o desenvolvimento de pessoas autistas, uma vez que possuem por objetivo geral reencontrar a capacidade do ser humano de regular a sua própria energia e, por conseqüência, seus pensamentos e emoções, oferecendo a ele a oportunidade de alcançar uma vida mais saudável.
Palavras-chaves: Autismo. Bioenergética. Psicoterapias Corporais.


SENTIMENTOS SENTIDOS

Autor(es): FONTANELLA, Tamaris; BARREIROS, Valéria
RESUMO: Esse trabalho refere-se a uma vivência de estimulação dos sentidos para o auto- conhecimento, conexão do EU-TU, expressão e comunicação, contato, amor e transcendência. Com foco na Terapia Corporal Reichiana o objetivo é estimular os sentidos humanos buscando o autoconhecimento seguindo desbloqueios energéticos (couraças) para uma consciência maior do “EU”, preparando o ser humano para o contato com o mundo que o cerca através da motilidade, desenvolvimento, expressão, contato e amor. Utilização de técnicas Reichianas, Bioenergética, Dançaterapia e Dança Circulares.
Palavras-chaves: Auto-Conhecimento. Comunicação. Contato. Expressão. Sentidos.

MUSICOTERAPIA REICHIANA: A UTILIZAÇÃO DA MÚSICA E DO TRABALHO PSICO-CORPORAL COM CRIANÇAS

Autor(es): GOMES, Gislaine
RESUMO: A música é um importante canal de comunicação e é através dela que o corpo também pode se comunicar. Dessa forma, mobiliza a energia e por conseqüência, as emoções, sendo um facilitador para a expressão de nosso mundo interno. A proposta desse pôster e apresentar o trabalho desenvolvido com crianças de 2 a 10 anos, alunos do Colégio Madalena Sofia, aplicando técnicas da musicoterapia e da psicologia corporal de base reichiana.
Palavras-chaves: Corpo. Música. Musicoterapia Reichiana.


MANIFESTAÇÕES DO CARÁTER E SUAS PATOLOGIAS NO TRÂNSITO

Autor(es): GOMES, Wilson Mendes
RESUMO: O trânsito é o maior laboratório existente para a manifestação de nossos traços caracterológicos e de nossas patologias. É o único lugar onde encontramos todos os tipos de caracteres juntos, seja como motorista de carro, caminhão, ônibus, passageiro, motociclista ou pedestre. O ser humano participa do trânsito em todas as fases de sua vida, desde o ventre materno, até a sua morte. O trânsito é um espaço compartilhado por pessoas de todos os níveis sociais e culturais e que está se tornando cada vez maior. Esse crescimento acelerado, somado aos traços caracterológicos, faz com que o homem se perca nesse espaço e passe a se comportar inadequadamente, demonstrando suas couraças e suas patologias, comportamentos que levam a acidentes e mortes no trânsito. A proposta desse seminário é fazer uma leitura reichiana desses comportamentos no trânsito como sendo um indicador muito preciso das características de cada indivíduo.
Palavras-chaves: Agressividade no Trânsito. Caráter. Reich. Trânsito.


PSICOTERAPIA CORPORAL : INSTRUMENTO DO PRAZER DA CRIATIVIDADE

Autor(es): GONÇALVES, Heloise Pimenta
RESUMO: Vivenciamos uma era de rápidas transformações e informatização. Este cenário produz exigências crescentes e o cotidiano gera tensões que interferem no fluxo normal de energia e emoções em nosso corpo causando sofrimento. Observa -se a perda da espontaneidade nas relações e os problemas que surgem limitam a capacidade de viver livre e plenamente. As sensações e emoções são congeladas e bloqueadas criando sofrimento e conflitos que se expressam em couraças musculares e doenças. Há possibilidade de autodescoberta, encontro do indivíduo com sua alegria, prazer e criatividade com a psicoterapia corporal, através de suas técnicas. Quando sem bloqueios corporais sentimos mais plenamente as emoções, através da ação criativa e vitalidade corporal. Existe evidente vinculação entre prazer e criatividade, sendo que o primeiro fornece motivação e a segunda aumenta o prazer e a alegria de viver. Não existe forma específica ou padrão para o ato criativo, pois este depende da autopercepção. A psicoterapia corporal é facilitadora e proporciona possibilidades do encontro entre prazer e criatividade.
Palavras-chaves: Psicoterapia Corporal. Criatividade. Prazer.


BIOENERGOPATIA

Autor(es): HERNANDES, Marco Aurélio Varassin
RESUMO: Sem faísca, ou melhor, sem energia o corpo não funciona. A Bioenergopatia parte do princípio de que toda disfunção física ocorre primeiramente em nível bioenergético, ou seja, toda a manifestação física é precedida por uma manifestação bioenergética. Através desta terapêutica é possível detectar o nível de disfunção bioenergética de um indivíduo. As energias denominadas de estruturais pela Bioenergopatia são: energia consciencial, energia protéica, energia orgônica. Estas três formas de energia formam uma quarta forma de energia denominada de psicobioenergia. Toda doença começa com um episódio de estresse. E sob a ação do estresse o individuo perde a capacidade de autoregulativa, levando o indivíduo a desvitalizar. Após a desvitalização e sem a função autoregulativa, o caminho para o surgimento das doenças está aberto. 
Palavras-chaves: Bioenergopatia. Orgônio. Autoregulação. Psicobioenergia.


BIOFEEDBACK – SUPERANDO O ESTRESSE E AS COURAÇAS MUSCULARES COM A INTELIGÊNCIA DO CORAÇÃO

Autor(es): HERNANDES, Marco Aurélio Varassin
RESUMO: Com o advento das pesquisas científicas e com o avanço da tecnologia eletrônica, foram desenvolvidos equipamentos denominados de Biofeedback, que exibem em tempo real alterações de variáveis fisiológicas. Somando-se as pesquisas neuropsicológicas, chegou-se a uma variável altamente relevante da relação mente/corpo: a Variabilidade do Ritmo Cardíaco (HRV). Um “espelho” eletrônico das emoções. O grau de coerência da variabilidade do ritmo cardíaco sinaliza, no momento presente, o grau de tensão psicoemocional do individuo. O trabalho de Wilhelm Reich nos mostra claramente que a função respiratória é afetada de forma direta pelas couraças emocionais. Vivemos em uma sociedade com alto grau de tensão e pressão, denominado estresse, sinal do desamor entre todos nós. Com a técnica de respiração diafragmática, auxiliadas pelo sistema de Biofeedback, o individuo vai conquistando, excele ntes graus de coerência cardíaca e tornando-se mais consciente de suas tensões, o individuo torna-se mais proprioceptivo. Desta forma poderá refazer escolhas para uma vida mais plena. Alto nível de coerência cardíaca significa estar em uma grata sensação de bem estar, independente das pressões emocionais reais ou imaginárias existentes.
Palavras-chaves: Biofeedback. Coerência cardíaca. Propriocepção.


POTÊNCIA ORGÁSTICA: UM DESAFIO PARA TODOS NÓS. INDO ALÉM DAS COURAÇAS MUSCULARES

Autor(es): HENRIQUES, Antonio R. de Sousa;EISENREICH, Alessandra da Silva
RESUMO: A Potência Orgástica, definida por Reich na Teoria da Economia Sexual, descoberta em 1922, é muitas vezes confundida com a Potência Erétil. Vivemos muito tensos devido a um ritmo cada vez mais acelerado, produzindo assim mecanismos de defesa ancorados na musculatura influenciando nosso comportamento diário (Couraça Muscular do Caráter). Ultrapassar estes bloqueios, restabelecer a capacidade natural de amar, encontrar o caminho de volta é a proposta ao trazer este conhecimento das pesquisas de Wilhelm Reich.
Palavras-chaves: Caráter. Couraças Musculares. Neurose. Orgasmo. Potência Orgástica.


INSCRIÇÕES NO CORPO

Autor(es): KAIUCA, Denise
RESUMO: Este estudo trata das impressões que vão se inscrevendo no corpo e são esculpidas como uma escrita. Pretende fazer um paralelo da formação do aparelho psíquico com as inscrições corporais, onde um se apóia no outro em sua constituição. Aborda como as marcas que formam o aparelho psíquico, os traços impressos por imagens e as seqüências associativas, geram uma escrita e consequentemente um texto psíquico. A abordagem da Análise Psico-orgânica apresenta como instrumento terapêutico de leitura dessa escrita a tríade sensação, sentimento e sentido, onde busca trabalhar a conexão e o diálogo desses aspectos integrando-os a expressão.
Palavras-chaves: Marca. Inscrições. Escrita. Leitura. Sentido.


DE LA PERIFERIA AL NÚCLEO. DEL SÍ-MISMO A LOS OTROS

Autor(es): KRSUL, Ana;DOSORETZ, Liliana
RESUMEN: El espíritu de esta presentación tiene que ver con la propuesta de un viaje que permita alojar al propio self, abriendo canales de conexión con los otros y con el mundo externo. En estas épocas de rupturas y quiebres narcisistas proponemos trabajar desde la conexión con espacios más profundos y esenciales del ser, en comunión con los otros como facilitadores de procesos internos de contacto y percepción. Intentamos construir un camino de ser autentico y verdadero, enfocado a respetar los propios ritmos, las pulsaciones internas, para accionar desde sensaciones y sentimientos regulados y entonados con el mundo externo y así propiciar un modo más parecido a una danza suave que a la lucha en la guerra.
Palabras-llaves: Bioenergética. Espiritual. Grupo. Víncul. Vínculos tempranos.


ARTE ORG – UMA TERAPIA “EM” MOVIMENTO “EM” BUSCA DA CORPORALIDADE PERDIDA

Autor(es): LIMA, Maria das Graças; AROUCA, André Luiz
RESUMO: A Arte Org é uma metodologia de investigação e uma técnica terapêutica corporal, fundamentada nos princípios básicos da orgonomia e do pensamento funcional, ambos desenvolvidos por Wilhelm Reich. Sustenta como um de seus principais paradigmas, que a síndrome da ausência (desconexão de si mesmo), com sua correspondente crise de identidade e a conflitante relação consigo mesmo, é o elemento central da estrutura de funcionamento do homem contemporâneo, chamada de estrutura virtual. A Arte Org foi desenvolvida como um método terapêutico pela equipe de terapeutas corporais e orgonoterapeutas da Associação Wilhelm Reich do Brasil e do Instituto Wilhelm Reich do Chile que vem por duas décadas, ampliando, reformulando e aprimorando esta metodologia, mas tem como seu principal articulador e delineador o Sr. Jovino Camargo Jr.
Palavras-chaves: Ausência. Desconexão. Orgonomia. Orgonoterapia. Sobreexcitação. Virtuais.


COMPORTAMENTO EGOÍSTICO: UMA DEPENDÊNCIA DO GRAU DE COMPROMETIMENTO DA ORALIDADE

Autor(es): MACCARINI, Renato Moretto
RESUMO: Através de uma pesquisa realizada em Curitiba com 200 universitários de ambos os sexos, com idades entre vinte a trinta e cinco anos dos cursos de ciências humanas que mantinham um relacionamento amoroso estável entre 1 e 3 anos identificou-se várias formas de comportamentos egoísticos, os quais foram analisados e então categorizados entre os indivíduos que se consideram altruístas até aqueles autodenominados como egoístas, tais comportamentos puderam então ser correlacionados com grau de comprometimento do traço de caráter oral, mas não só, podemos identificar ainda traços narcisistas também em maior ou menor grau.
Palavras-chaves: Caráter. Egoísmo. Narcisismo. Oralidade. Psicologia Corporal.


O ENCONTRO DO MITO NARCISO COM PÃ, EVA E PERSÉFONE E OS TRANSTORNOS DE PÂNICO E ANOREXIA

Autor(es): MARANO, Carlos Alberto
RESUMO: O momento social, econômico e político atual faz com que o Ter anteceda o Ser e os hábitos, rituais e tradições culturais são banalizados. O sistema capitalista gerando a concentração de população urbana e um modelo voltado à produção e ao consumo fez com que o corpo ao invés da representação do Self é representado por uma imagem de fórmula de sucesso onde a preocupação com a forma e o peso corporal é exagerada. O físico fica atrelado a imagem com um substrato existencial. Nesta perspectiva, o Transtorno de Pânico e Anorexia surgem como uma possibilidade de repensar o atendimento psicoterápico. A idéia principal deste texto é clarificar mais detalhadamente, utilizando-se da Mitologia, um ponto unificador de tais questões, que é o Transtorno Narcísico na intenção de contribuir ao Analista Bioenergético uma compreensão mais profunda da dificuldade em lidar terapeuticamente com estes casos, de onde emanam sentimentos de impotência e frustração ao profissional.
Palavras-chaves: Análise Bioenergética. Anorexia. Pânico. Narcisismo.


RELATOS SOBRE UMA PESQUISA EXPERIMENTAL EM ORGONOMIA COM APARELHO DE BIOFEEDBACK

Autor(es): MARER, Carlos Eugênio Guimarães; VIEGAS, Joana Salgado; BEZERRA, Juliana Lima
RESUMO: Nos últimos 50 anos temos presenciado um crescimento sólido da abordagem criada por Wilhelm Reich. Novas técnicas vêm sendo desenvolvidas principalmente a partir de dados empíricos que o terapeuta coleta em seu trabalho clínico. As observações empíricas e as sensações subjetivas de campo do terapeuta são uma forma válida de produção de conhecimento, mas até que ponto pode o terapeuta distinguir sua percepção de campo da contra-transferência? Neste sentido, a pesquisa experimental apresenta-se como um recurso de grande importância, pois permite a testagem da eficácia de novas técnicas e pode atuar como instrumento complementar no diagnóstico e na avaliação da evolução do tratamento pelo terapeuta. Será apresentado aqui o processo de desenvolvimento de uma pesquisa experimental com aparelho de biofeedback, inspirada nos conceitos de orgonomia.
Palavras-chaves: Biofeedback. Orgonomia. Pesquisa Experimental.


DORIAN GRAY: UM RETRATO DO NARCISISMO SOB A ÓTICA DE ALEXANDER LOWEN

Autor(es): MARIANI, Sérgio Luis Soares
RESUMO: Este artigo destaca os principais traços do caráter narcisista, presentes no romance O retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde. Com espeque na obra Narcisismo, de Alexander Lowen, exalta algumas características do protagonista de Wilde que refletem, com admirável dose de verossimilhança, o distúrbio narcísico: a supervalorização da imagem em detrimento do self, a retenção da libido pelo ego, a ausência de sentimentos, a sensação de vazio e a obsessão por poder, entre outras. Promove, ainda, uma reflexão sobre a escrita em tom decadentista, contendo rasgos de ironia, sarcasmo e desencanto, que expressa não apenas um narcisismo “individual” como também – e talvez principalmente, um narcisismo “coletivo”.
Palavras-chave: Imagem narcísica. Narcisismo. Self.


MOVIMENTOS ANTI-ESTRESSE: A VIDA NA TERCEIRA IDADE

Autor(es): MENDES, Marisa Ferreira
RESUMO: Relato de experiência realizada com grupo de idosas residentes na Cidade de Deus, zona oeste do Rio de Janeiro, na Casa de Geralda, Centro de Promoção da Saúde do Idoso e da Família, anexo da ONG Casa de Santa Ana. Nesse espaço, desde 2006 é realizado as aulas de Movimento Anti-Estresse. O grupo, frequentado quase exclusivamente por mulheres, com idades que variam de 60 a 78 anos, moradoras da comunidade tem como objetivo reconhecer e eliminar as tensões existentes no organismo, proporcionando a possibilidade de recuperação física, mental e emocional através de práticas de consciência e expressão corporal desenvolvidas através de micro movimentos corporais, exercícios de respiração, relaxamento, elaboração de vivências, entre outros, O referencial do trabalho é baseado na Escola Angel Vianna e na psicanálise. As aulas de Movimento Anti-Estresse favorecem a saúde e o bem-estar do idoso, estando assim, de acordo com as políticas públicas para essa população.
Palavras-chaves: Angel Vianna. Consciência. Estresse. Expressão Corporal. Idosos. Psicoterapia Corporal.


INSÔNIA & SONHOS – UM CAMINHO DA ALMA

Autor(es): MOSS, Marcia
RESUMO: Dormir bem e permanecer adormecido sem sonhos é revitalizar nosso potencial psíquico- anímico. Um bom sono não necessita da lembrança dos sonhos. A conjunção harmônica – ou cura – do conflito emocional pode ser restaurada com o reaprendizado de dormir outra vez no lugar mais primitivo do desenvolvimento do nosso eu – o colo materno. A insônia e o sonho são manifestações da polaridade do vigiar sem fim na escuridão da noite ou estar em atividade “insone” dentro do sonho, durante o sono.
Palavras-chave: Ansiedade. Depressão. Insônia. Sonhos. Sono.


TRAÇOS DE CARÁTER, COURAÇA MUSCULAR E A MANIFESTAÇÃO DO CÂNCER

Autor(es): NACCARATO, Angela M. E.; VOLPI, Jose Henrique
RESUMO: Do ponto de vista emocional, o câncer pode ser visto como a expressão somática de nossas frustrações, que por conseqüência formam as couraças musculares e nos predispõe à manifestação de inúmeras doenças. O que a princípio era uma simples acidez, um espasmo da garganta, um pequeno mioma, se transforma num câncer. De acordo com Reich, é preciso compreender o câncer de uma forma global. Assim, não devemos ter a ilusão de que apenas as drogas, o bisturi ou a energia orgone podem derrotar o câncer, porque enquanto a educação continuar produzindo a resignação de nosso caráter e formando a couraça muscular de forma massiva, será muito difícil a erradicação dessa doença. Finalizaremos apontando possíveis caminhos que podem contribuir para a prevenção e ao tratamento dessa enfermidade, enfocando uma melhor qualidade de vida (Qol).
Palavras-chaves: Análise Reichiana. Câncer. Caráter. Couraça Muscular. Qualidade de Vida.


SITUAÇÃO, SENTIMENTO, SENTIDO: ARTICULAÇÕES ENTRE A ARTE SENSORIAL E A ANÁLISE PSICO-ORGÂNICA

Autor(es): NANI, Maria Carolina Lemos; BAPTISTA, Ana Luisa
RESUMO: O presente trabalho tem por base o estudo e a pesquisa de objetos relacionais – criados por Lygia Clark – e sensoriais, que facilitam o mergulho no inconsciente profundo por meio de vivências que possibilitem acionar a memória sensorial. Partindo da tríade Situação, Sentimento e Expressão, de Paul Boyesen e dos pressupostos da Psicologia Analítica de Jung, a vivência interativa entre sujeito e objeto, possibilita a experiência no aqui e agora, de diferentes estímulos provenientes do contato com espaços preenchidos e vazios, densidades diversas, movimentos, ritmos, estímulos sonoros, táteis entre outros.  O mergulho no universo sensorial propicia a emersão de imagens que podem ser exploradas através de diferentes materiais que se traduzem na concretude do símbolo. A compreensão das informações sobre os diferentes componentes variáveis do espaço sensorial centra-se na relação dinâmica inter-relacional que se estabelece entre o sujeito- espaço-objeto, trazendo percepções, sentimentos diversos e imagens.
Palavras-chaves: Análise Psico-Orgânica. Arteterapia. Jung. Psicologia Biodinâmica. Psicoterapia.


PSICOSSOMÁTICA E PSICOTERAPIA CORPORAL: DIÁLOGOS ENTRE REICH, NAVARRO E FRANZ ALEXANDER

Autor(es): NASCIMENTO, Périsson Dantas
RESUMO: O trabalho tem como finalidade realizar um diálogo teórico sobre a visão de fenômenos psicossomáticos entre Franz Alexander (principal representante da Escola de Chicago de Psicossomática), Wilhelm Reich (precursor do movimento das psicoterapias corporais) e Federico Navarro (sistematizador da vegetoterapia caracteroanalítica). Os conceitos desenvolvidos por Alexander, tais como: neurose vegetativa, constelação psicodinâmica da personalidade e experiência emocional corretiva possuem muitas interlocuções com os pressupostos reichianos de análise do caráter, função do orgasmo, vegetoterapia caracteroanalítica e biopatias, desenvolvidos e aprofundados por Navarro. O texto pretende apresentar os pontos de convergência entre esses autores, em suas raízes psicanalíticas, de forma a propiciar um melhor entendimento sobre os transtornos psicossomáticos e as possibilidades de tratamento em bases psicanalíticas e somatopsicodinâmicas.
Palavras-chaves: Psicanálise. Psicoterapia Corporal. Transtornos Psicossomáticos.


A ESCUTA CLÍNICA DOS LUTOS E PERDAS POR MEIO DA MÚSICA: UMA COMPREENSÃO PSICOCORPORAL

Autor(es): NASCIMENTO, Périsson Dantas
RESUMO: O artigo apresenta as bases teóricas da vivência a ser apresentada no Congresso, a qual tem como objetivo central apresentar diversas formas de encarar os lutos e perdas pela Caracterologia descrita pela Análise Bioenergética de Lowen, por meio da escuta de músicas brasileiras. O luto decorrente de uma perda amorosa requer um trabalho árduo de desinvestimento psíquico do objeto perdido, o qual é dificultado pelas fixações caracteriais, resultante um padrão típico de apego que foi vivenciado na infância. Os diferentes caráteres expressam a dor da perda do amor, por meio de diversas fases e manifestações, tais como: revolta, depressão, conformismo, fragmentação, formação reativa, auto -punição, entre outros. A atividade intenta propiciar reflexões sobre a escuta clínica do terapeuta, tanto no nível de conteúdo (a letra das músicas) como na forma (tom de voz, sonoridade, ritmo, etc.), respeitando os pressupostos reichianos de ressonância e contratransferência que a escuta da dor do cliente podem repercutir no terapeuta.
Palavras-chaves: Luto Normal e Patológico. Caracterologia. Psicoterapia Corporal.


RESGATANDO A ENERGIA VITAL ATRAVÉS DO MOVIMENTO: UMA PROPOSTA BIODINÂMICA

Autor(es): NEVES, Teresa Eunice da Silva; SOUZA, Maria Auxiliadora
RESUMO: Trata -se de uma vivência de grupo  de  movimento,  utilizando  conceitos  da  biodinâmica. Através de movimentos prazerosos, toques suaves e não invasivos, pretendemos levar os participantes a identificarem padrões de comportamento e tensões crônicas. Um exercício de auto-conhecimento onde experimentarão alguns recursos físicos e emocionais que poderão auxiliar na recuperação da vitalidade e do bem estar. Descobrir novas possibilidades de estar na vida de uma forma lúdica e cuidadosa, proporcionando um respirar mais fluído. Visamos o desenvolvimento do respeito aos limites do próprio corpo e propomos um espaço de permissão à pulsação, pois permitir pulsar é também respeitar a vida.
Palavras-chaves: Auto-regulação. Biodinâmica. Grupo de movimento. Pulsação. Respiração.


INTERVENÇÕES SOMÁTICAS E O FENÔMENO DA TRANSFERÊNCIA

Autor(es): OLIVEIRA, Maria Cecília Ribeiro; PONTES, Mônica Fortuna
RESUMO: O presente trabalho aborda alguns aspectos considerados, pelas autoras, relevantes no processo psicoterápico, relacionados à utilização de técnicas de intervenção somática, e suas possíveis implicações na relação transferencial. O fenômeno da transferência é enfocado, ressaltando-se os desafios relacionados ao contexto da Psicoterapia Reichiana.
Palavras-chaves: Intervenções Somáticas. Psicoterapia Reichiana. Transferência.


REICH E A CONCEPÇÃO PÓS-MODERNA NO CICLO VITAL DO SISTEMA FAMILIAR

Autor(es): ORTLIEB, Silney
RESUMO: Reich foi precursor no ocidente de uma identidade funcional integrativa da complexidade humana. As abordagens pós-modernas em psicoterapia vem trabalhando com este principio de complementaridade entre distintos saberes. Este trabalho busca sintetiza r os conhecimentos do ciclo vital do sistema familiar com a pratica clínica no trabalho corporal.
Palavras-chaves: Morin. Reich. Sistema Familiar.


O MÉTODO DO PENSAMENTO FUNCIONAL ENERGÉTICO NA CLÍNICA REICHIANA

Autor(es): PAULA, Maria Beatriz; VOLPI, José Henrique
RESUMO: Podemos dizer que um dos objetivos da teoria e técnica reichiana seria o de restabelecer o pensamento funcional energético, um modo espontâneo, corrente e singular de pensar, no qual as palavras estão sempre vinculadas às sensações corporais, às emoções, aos sentimentos, à percepção de si mesmo e do meio ambiente. Na clínica reichiana este método funcional observa o movimento bioenergético, a estrutura caracterial do sujeito e sua maneira de expressar afeto; amplia a escuta, a percepção, a compreensão e a palavra do psicoterapeuta; dá significado aos movimentos corporais do paciente e integra a relação psicoterapeuta-paciente. O processo psicoterapêutico possibilita a revivência dos movimentos afetivos vividos nas diferentes etapas do desenvolvimento evolutivo do sujeito desde o espaço relacional intra-uterino, o parto, o período de amamentação, o período do desmame, o momento do controle muscular voluntário, a entrada no campo familiar, a puberdade, até a maturidade. A dissolução das fixações psico-corporais e energéticas se dá de forma singular, em sincronia com a relação psicoterapeuta-paciente. Fluidez, movimento, dinâmica e possibilidade de pulsação energética na relação psicoterapeuta-paciente permitem um encontro saudável que possibilita o resgate das emoções primárias em cada momento da vida, o sentido atual que elas têm, restabelecendo o funcionamento saudável da percepção, pensamento e ação e da sensação de identidade no existir.
Palavras-chaves: Identidade. Sexualidade. Paradigma Reichiano.


SEXUALIDADE E IDENTIDADE SEGUNDO O PARADIGMA REICHIANO

Autor(es): PAULA, Maria Beatriz
RESUMO: Dentro do modelo reichiano, a realidade vivida por cada um de nós é encarada como sendo uma manifestação de movimentos energéticos que estão em constante relação, condensando e se transformando em matéria (viva e não-viva). Assim, ao tratarmos do tema sexualidade e identidade, devemos observar a qualidade afetiva das relações que influenciaram a personalidade de cada pessoa no existir, o modo como sente e convive com os contextos (campos energéticos) nos quais ela se insere. Esse pensamento nos leva a acreditar que a sexualidade é uma forma de ser; é em si mesma, a vida tal qual a identidade que também é em si mesma, a vida. Assim, vida e orgasmo, vida e identidade, são pares complementares de uma mesma função. Portanto, a satisfação no amor sexual depende do contato profundo que a pessoa tem com seu corpo e com seus sentimentos. No trabalho reichiano é importante observarmos simultaneamente as possibilidades que a pessoa tem de viver sua sexualidade com identidade ou transformando-a em antítese ao seu ser.
Palavras-chaves: Campos Energéticos. Identidade. Sexualidade. Paradigma Reichiano.


COMPREENSÃO AYURVÉDICA DO PROCESSO DE DOENÇA PSICOSSOMÁTICA

Autor(es): RASMUSSON, Randy
RESUMO: Se a mente pode causar a doença, então a mente pode certamente curar também. De acordo com a Ayuveda, a doença é originada a partir do desequilíbrio das energias do corpo, vata pitta e kapha, ou da mente cujas formas de energia são mais sutis, chamadas prana, tejas e ojas. Estas são influenciadas por três disposições espirituais: Savta – equilíbrio mental e clareza; Rajas – instabilidade e distração & Tamas – letargia, ignorância e medo. Doença psicossomática é na verdade doença física relacionada a processos psicológicos. Exemplos clássicos: enxaquecas, síndrome do cólon irritável, úlceras pépticas, asma, hipertensão essencial e doenças de pele revelam mudanças orgânicas estruturais no corpo. Terapias Ayurvédicas e Yoga restabelecem o equilíbrio dessas energias e a homeostase daqueles que sofrem de doença psicossomática influenciando assim a cura.
Palavras-Chave: Ayurveda. Doença Psicossomática. Yoga.


DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO AYURVÉDICO DE DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS

Autor(es): RASMUSSON, Randy
RESUMO: Técnicas antigas de diagnóstico através do pulso, análise da língua e pontos de Marma (energia vital) são utilizadas para detectar a causa de doenças psicossomáticas. Se estes métodos não funcionassem bem, certamente teriam sido abandonados milhares de anos atrás. Ayurveda e Yoga são as duas asas de um mesmo pássaro. As meditações e os métodos de respiração são usados para tratar os componentes mentais e energéticos do stress relativo às doenças. Por exemplo: insônia, ansiedade e ataques de pânico são eficientemente tratados por elas. Constipação e pele ressecada freqüentemente acompanham essas doenças e a fito terapia pode resolvê-las ao mesmo tempo em que  se reduzem os sintomas psicológicos. Satva elimina Tamas e acalma Rajas restaurando a homeostase física e mental. O Ayurveda trata de pessoas individualmente e não de doenças, corrigindo estilo de vida, alimentação, energias e influências kármicas, tanto em ação preventiva quanto curativa.
Palavras-Chave: Ayurveda. Doença. Energia. Meditação. Psicossomática. Yoga.


RESPIRAÇÃO, ENERGIA E CONSCIÊNCIA: RELAÇÕES ENTRE PSICOTERAPIA CORPORAL E PSICOLOGIA TRANSPESSOAL

Autor(es): REICHOW, Jeverson Rogério Costa
RESUMO: Este artigo relaciona o trabalho com a respiração na terapia reichiana e a respiração na terapia holotrópica de Stanislav Grof. Demonstra que o encouraçamento leva a diminuição da capacidade respiratória e que o trabalho com a respiração é essencial para o desencouraçamento e proporciona a liberação de emoções bloqueadas, do fluxo energético e também a ampliação da consciência de si, do contato homem-natureza e homem-cosmos, podendo levar a vivências transpessoais. Na terapia holotrópica a respiração proporciona, além das reações mencionadas, a indução de estados incomuns de consciência e o contato com níveis transpessoais.
Palavras-chaves: Consciência. Respiração. Terapia Holotrópica. Terapia Reichiana. Transpessoal.


O PROCESSO DE SUPERVISÃO: CONSTRUÇÃO CONJUNTA DA FUNÇÃO PSICOTERAPEUTA

Autor(es): REVOREDO, Luiza
RESUMO: Encontro e interlocução é o que define o lugar ofertado pela supervisão, mas ao tornar-se uma prática obrigatória na formação do psicoterapeuta trouxe o paradoxo suporte e controle. Este texto é uma reflexão sobre a especificidade da supervisão, como parte no tripé básico da formação do psicoterapeuta corporal: psicoterapia – aulas teórico-técnicas-supervisão, tendo como fundamentos a análise da forma, os conceitos de auto- regulação, potência orgástica, caráter e caracterologia.
Palavras-chave: Formação. Psicoterapia Corporal. Supervisão.


ECOÍSMO E NARCISISMO NUMA VISÃO BIOENERGÉTICA

Autor(es): REVOREDO, Luiza
RESUMO: Este artigo se propõe a uma breve revisão do uso do termo narcisismo na teoria da Análise Bioenergética e aborda a dinâmica ecoísta, descrita por Byington (2003) e Montellano (1996 e 2006), referência à Eco, outra personagem central no mito de Narciso. Sustento o duplo olhar para Eco e Narciso, personagens complementares ao se fecharem no outro ou no eu. Foco as possibilidades defensivas e também criativas de Eco ao ressoar os espaços vazios onde há vida a ser des-coberta, e em Narciso o valor da introspecção na medida boa o bastante para a transformação que o mundo e a Vida insistem em nos exigir, a acolhida do estranho dentro e fora de nós.
Palavras-chave: Ecoísmo. Caráter Narcisista. Cultura Narcisista. Narcisismo.


PADRÕES VINCULARES E FLUXO ENERGÉTICO

Autor(es): RIBEIRO, Eulina Maria de Carvalho
RESUMO: A proposta desse artigo é explorar os conceitos básicos da Teoria do Apego, através de estudos e pesquisas de Mary Ainsworth, idéias de Bolwby e outros estudiosos ressaltando os fatores ambientais, genéticos e físicos que interferem neste sistema. Apresento a classificação dos diversos padrões de apego e termino fazendo uma correlação entre estes padrões e a caracterologia da Analise Bioenergética.
Palavras-chaves: Bioenergética. Padrões Vinculares. Teoria do Apego.


CATARSE E AUTO-REGULAÇÃO. PORQUE E QUANDO TRABALHAMOS COM CARGA ALTA OU BAIXA? 

Autor(es): RIBEIRO, Eulina Maria de Carvalho
RESUMO: Explorando a história da Catarse desde Freud e Breuer até Reich e Lowen pretendo fazer uma análise de seu conceito energético, seu uso terapêutico e os pontos críticos abordados nos dias de hoje. Ressalto a preocupação sobre o papel e o equilíbrio dos seguintes fatores como agentes terapêuticos: energia e relacionamento; segurança e intensidade; carga X alta carga; energia emocional. Através da teoria da auto -regulação vamos reavivar o papel da catarse na Análise Bioenergética e na Psicoterapia Corporal.
Palavras-chaves: Auto-regulação. Bioenergética. Catarse.


PSICOTERAPIA CORPORAL COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Autor(es): ROCHA, Brasilda dos Santos
RESUMO: Este trabalho tem por finalidade transmitir a vivência da técnica dos terapeutas neo- reichianos (Gerda Boyesen, David Boadella, Alexander Lowen e Stanley Keleman), associando a leitura psicanalítica e psicodramática à linguagem do brinquedo. Utilizamos o conceito de objeto intermediário dado pela leitura de Winnicott e a técnica do terapeuta ativo, em busca de um fluxo energético, dado pela leitura de Reich, bem como a necessidade de propiciar a rematrização de identidade, através da elaboração da brincadeira, dado pela leitura psicodramática, o conceito de Aberastury, que as brincadeiras correspondem às fases do desenvolvimento da criança.
Palavras-chaves: Corpo. Consciência. Criança. Psicologia Corporal.


O BRINKAR COMO TRANSFORMADOR DA ENERGIA

Autor(es): ROCHA, Brasilda dos Santos
RESUMO: Nosso objetivo é abordar os conceitos teóricos  e  práticos  da  terapia  corporal com crianças e adolescentes, visando concretizar posturas teóricas  e condutas praticas em procedimentos terapêuticos. Pretendemos tomar o conceito do brinquedo sob o ponto de vista operativo, integrando seus aspectos pedagógico e terapêutico, pois este objeto corresponde sempre a uma necessidade da criança, no momento em que ela o utiliza.
Palavras-chaves: Corpo. Consciência. Criança. Energia. Psicologia Corporal.


O CÍRCULO PSICO-ORGÂNICO COMO REFERÊNCIA PARA DIAGNÓSTICOS

Autor(es): ROGGIA, Maria
RESUMO: O Círculo Psico-Orgânico é um modelo teórico-prático e uma das estruturas de apoio da Análise Psico-Orgânica. Baseia-se no movimento energético (fluxo/defluxo) e integra os aspectos orgânicos, psicológicos e energéticos da pessoa. Contem nove pontos que representam as diferentes etapas e as ações necessárias à estruturação psíquica (aspecto intrapsíquico), e também a dimensão relacional (aspecto interpsíquico). Este modelo tem uma estrutura dinâmica e um pensamento circular que é dinamizado pela interação entre as partes, o que possibilita a leitura simultânea nos diferentes níveis favorecendo tanto a elaboração de um diagnóstico dinâmico quanto o encontro de direções de trabalho, e ainda, a análise da dinâmica transferencial da relação terapêutica.
Palavras-chaves: Circulação. Círculo. Diagnóstico. Psico-orgânico. Transferência.


A DINÂMICA DO CÍRCULO PSICO-ORGÂNICO

Autor(es): ROGGIA, Maria; KAIUCA, Denise
RESUMO: O Círculo Psico-orgânico, criado por Paul Boyesen, caracteriza-se como uma estrutura dinâmica constituindo-se um instrumento de diagnóstico da Análise Psico-orgânica. Este modelo focaliza a dimensão intrapsíquica, a circulação interna da energia, e o aspecto inter-relacional, a interação do sujeito no mundo. O Círculo é composto de nove pontos: 1 – Necessidade: a experiência da fusão; 2 – Acumulação: início da diferenciação; 3 – Identidade: construção do território e do desejo; 4 – Força: testar os limites, oposição; 5 – Capacidade: acesso ao imaginário; 6 – Conceito: confronto com o princípio de realidade, ambivalência, escolhas; 7 – Expressão: ação no mundo, realização; 8 Sentimento: qualidade da experiência no encontro com o outro; 9 – Orgonomia: experiência de bem estar, unicidade com o todo. Cada uma das nove etapas representa um estado e uma ação igualmente necessários ao processo de estruturação, diferenciação e individuação.
Palavras-chaves: Experiência. Intrapsíquico. Inter-Relacional. Sensação. Sentido.


BIOMAGNETISMO E ACUPUNTURA NO EQUILÍBRIO BIOENERGÉTICO EM SÍNDROME DE DTM (DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR)

Autor(es): SALGADO, Rita de Cassia Falleiro
RESUMO: O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia entre a terapia do biomagnetismo e acupuntura aplicadas de forma associada em pacientes portadores de DTM (Disfunção Temporomandibular), buscando o equilíbrio bioenergético do organismo. A iniciativa para a pesquisa surgiu após considerar a similaridade de fundamentação e propósito terapêutico entre a milenar Medicina Tradicional Chinesa e os avanços tecnológicos da Bioenergética. Optou-se pela patologia de DTM por envolver além do comprometimento orgânico funcional, os aspectos emocionais de estresse e ansiedade. O estudo de caso comparativo, aplicado a dois grupos, com idade e comprometimento similar, é o primeiro passo para pesquisas futuras. Para avaliação do nível energético dos sujeitos, foi realizado o Vegatest pré e pós-procedimento terapêutico. Além da escala de auto- avaliação em relação ao desconforto. Foi confirmado a elevação e equilíbrio bioenergético no grupo de ACP-MAG (Acupuntura e Magneto) em 97%, enquanto o grupo MAG (Magneto) que usou apenas o Magneto nos acupontos obteve 114% de acréscimo. Comprovou-se que a técnica de associação do Biomagnetismo aplicado aos acupontos demonstrou eficácia e rapidez quanto à elevação energética e equilíbrio geral do organismo.
Palavras-chaves: Biomagnetismo. Bioenergética. Magnetoterapia. Dtm.


HEALING E DESENVOLVIMENTO HUMANO, UM CAMINHO PARA A EXPRESSÃO ESPIRITUAL DO SER

Autor(es): SAMPAIO, Cynthia
RESUMO: Healing e Desenvolvimento Humano constitui uma abordagem de auto desenvolvimento que envolve o conhecimento e a integração da dinâmica energética humana que engloba os corpos físico, etérico, emocional, mental e espiritual. Busca criar pontes entre estes diversos níveis de consciência, para que, as qualidades espirituais (essenciais) da pessoa possam penetrar em suas dimensões mais condicionadas e bloqueadas e se expressar através do corpo físico, proporcionando um re-direcionamento na vida e a utilização de sua energia de forma mais produtiva e criativa. A metodologia utiliza exercícios que potencializam o contato com as qualidades e recursos do ser e ajudam a circular a energia da pessoa, possibilitando o conhecimento e a liberação de bloqueios energéticos e emocionais que impedem o livre fluxo da sua energia e a expressão de seu potencial.
Palavras-chaves: Chakra. Energia. Espiritual. Healing. Saúde.


BIODANZZA: DANÇANDO À VIDA COM SIMPLICIDADE E ALEGRIA! 

Autor(es): SASSI, Teresinha de Oliveira
RESUMO: Biodanza é um sistema de desenvolvimento humano prático-vivencial, de integração afetiva, renovação orgânica e um caminho para reencontrar a alegria de viver, elevar a qualidade de vida e a saúde, trabalhando em três dimensões relacionais: consigo mesmo, com as pessoas e com o ambiente em que vive. Consiste em vivências (exercícios) e utiliza o movimento humano pleno de sentido, conectado à emoção através da música. Busca integrar o cognitivo, o perceptivo, o sensorial, o intuitivo pelas vivências. Respeita, ama e aceita as pessoas nas diferenças e na diversidade, base duma auto-estima e auto- imagem positivas. Resgata potenciais genéticos: vitais, criativos, afetivos, sexuais e transcendentes. Oferece momentos estruturantes para a existência e facilita uma reeducação na forma de viver. Amplia e fortalece vínculos afetivos, melhoria na comunicação, na criatividade e maior autonomia. Convida o SER HUMANO a dançar, celebrar e reverenciar a vida em toda sua simplicidade e plenitude!
Palavras-chaves: Biodanza. Movimento. Psicologia Corporal.


A MASSAGEM TERAPÊUTICA AUXILIANDO NA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DAS DOENÇAS FÍSICAS E PSICOLÓGICAS

Autor(es): SEUBERT, Fabiano; VERONESE, Liane
RESUMO: O artigo tem como objetivo evidenciar os benefícios da massoterapia na prevenção e tratamento de doenças, promovendo alívio de dores e doenças psicossomáticas segundo a visão reichiana, permitindo a flexibilização das couraças ou tensões crônicas no corpo. São destacados estudos sobre a melhora da imunidade, aumento de endorfinas, alívio de sintomas como enxaqueca, depressão, ansiedade, bronquite, entre outros. Enfatiza-se também a importância da associação de terapias -masso e psicoterapia para facilitar o desenvolvimento da cura nos níveis físico e psicológico.
Palavras-chaves: Dor. Cura. Massagem. Prevenção. Psicologia Corporal.


FLOR E SER – DESPERTANDO O SEU POTENCIAL

Autor(es): SILVA, Anabel de Sales; CORRÊA, Isabela; LARA, Melissa
RESUMO: Este artigo tem por objetivo apresentar as bases teóricas da vivência Flor e Ser. O objetivo desta vivência é potencializar e expandir qualidades que muitas vezes estão enfraquecidas pelo desgaste do stress decorrente do dia a dia. Por intermédio de exercícios físicos dinâmicos e estáticos os participantes são convidados a entrar em contato com o seu corpo e acessarem estados mais profundos da sua mente e emoções. É possível realizar uma trajetória fascinante em busca da essência do eu e compartilhar com o outro a celebração deste encontro.
Palavras-chaves: Bioenergética. Dinâmica de Grupo. Grounding. Stress. Psicologia Corporal.


SENSAÇÃO DE ÓRGÃOS E CRENÇAS FAMILIARES

Autor(es): SOARES, Élida Silva; ORTLIEB, Silney
RESUMO: O objetivo deste trabalho vivencial é identificar o sistema de crenças da matriz familiar, que tem sua correspondência na sensação de órgãos do paradigma Reichiano na concepção de como o mundo é e funciona. Possibilitando reformular crenças restritivas e apropriar-se das crenças facilitadoras.
Palavras-chaves: Consciência. Sensação de Órgãos. Sistema de Crenças.


CORPOREIDADE, CRIATIVIDADE E INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Autor(es): SOUSA FILHO, Paulo Gomes
RESUMO: Como conseqüência de uma abordagem de homem fragmentada, pautada pelo consumo, pela aparência e por práticas massificantes e alienantes, percebemos no homem o predomínio de um corpo-objeto, destituído de espontaneidade. O corpo não manipulado, quando considerado um ser-no-mundo, é dotado de plasticidade, de expressividade. Como sujeito no mundo, o corpo é criativo. O desenvolvimento da criatividade significa conceptualizar uma dimensão experiencial do desenvolvimento humano que tributa na expressão criadora. Aprender a ser criativo é uma experiência subjetiva, de natureza pessoal e profunda comunicação com os estratos mais profundos da mente. A busca por maior espontaneidade corporal se traduz por um clima psicológico facilitador e acolhedor para o reconhecimento dos bloqueios da criatividade, com o propósito de gerar mudanças em sua auto -percepção e desenvolvimento pessoal. Nossa perspectiva de trabalho foi assumida nos parâmetros de uma inteligência emocional. Para Goleman, existem na inteligência emocional cinco habilidades essenciais: 1) conhecer as próprias emoções; 2) manejar as emoções; 3) a auto -motivação; 4) empatia; e 5) manejar as relações. Essas habilidades se fundem intimamente com o ser-no-mundo, base para uma expressão criadora.
Palavras-chaves: Corpo. Corporeidade. Criatividade. Inteligência Emocional.


PARTO HUMANIZADO OU PARTO MECANIZADO

Autor(es): SOUZA E SILVA, Ana Carolina; DADAM, Sara Helena;
RESUMO: O presente artigo relata o processo do parto humanizado que inclui respeitar as dimensões fisiológicas, psicológicas, emocionais, familiares e sociais do nascimento, compreendendo a mulher nas suas diferenças e na sua individualidade; em contrapartida, o parto mecanizado, nesse contexto, é aquele que trás uma carga excessiva de  tecnologia e medicalização durante a assistência à parturiente e seu bebê.
Palavras-chaves: Humanização. Nascimento. Parto.


DOULA, UM TRABALHO DIRECIONADO PARA A SAÚDE EMOCIONAL DO BEBÊ E A AUTO-REGULAÇÃO DA NOVA FAMÍLIA

Autor(es): SOUZA E SILVA, Ana Carolina; DADAM, Sara Helena
RESUMO: A Doula é a profissional treinada para estar presente na sala de parto, prestando apoio e acompanhando   a   parturiente,   antes,   durante   e   após   o    parto,    familiarizada com procedimentos de assistência, oferece suporte físico, afetivo e emocional à mãe, ao bebê e à família. É por meio da orientação perinatal, que mãe e família descobrem e escolhem o seu jeito de gerar, gestar e parir diferente, com mais consciência, escolhas informadas, introspecção e muito amor. O trabalho desenvolvido é de conscientização, orientação e responsabilidade daqueles que desejam ser pai e mãe, assim como da necessidade de se informar, planejar, preparar a mãe e família, para que possam desfrutar de tamanha emoção, da riqueza de sensações e da compreensão que este momento do nascimento pode trazer para cada um deles, proporcionando saúde emocional e relações familiares mais estáveis.
Palavras-chaves: Doula. Educação Perinatal. Parto. Saúde Emocional.


A VISÃO REICHIANA SOBRE O DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Autor(es): SPOSITO, Fabiana Vissoto
RESUMO: A Psicologia Corporal tem uma perspectiva própria sobre o desenvolvimento infantil. O ambiente em suas dimensões física, psicossocial e energética delimita o desenvolvimento, ou melhor, apresenta as condições nas quais ocorrerá o desenvolvimento, sendo estas fundamentais para a formação do caráter e das couraças. As etapas do desenvolvimento correspondem a períodos nos quais ocorre uma experiência fisiológica e emocional, a superação desta experiência leva a criança uma nova experiência, a um novo momento desafiador, a uma próxima etapa do desenvolvimento seguindo a sua auto-regulação. Serão apresentadas as etapas do desenvolvimento, a aprendizagem de cada etapa, e os comprometimentos corporais, energéticos e emocionais, os quais formarão os tipos de caráter.
Palavras-chaves: Caráter. Desenvolvimento Infantil. Infância. Psicologia Corporal.


VOCÊ ME ABRAÇA E O UNIVERSO SENTE

Autor(es): TERRUGGI, Renata
RESUMO: A proposta é construir um espaço vivencial e reflexivo sobre a sustentabilidade do planeta e suas inter-relações sistêmicas, utilizando como técnica a Terapia Corporal e o trabalho comunitário de abordagem narrativa transdisciplinar. A pedra angular de nossa proposta resume-se em criar maneiras de ajudar as pessoas a se conectarem mais profundamente umas com as outras e com seu senso de propósitos e preocupações comuns. Buscar a auto-regulação do organismo para ver refletido o ideal fora, em nossas relações universais.
Palavras-chaves: Auto-regulação. Contato. Interdependência. Fluxo da energia. Grounding. Respiração.


A CRITICA DE REICH SOBRE O PARADIGMA MECANICISTA DE CIÊNCIA

Autor(es): TESTA, Ana Luísa
RESUMO: Reich criticou o emprego da ciência mecanicista ao perceber que esse era inapropriado para estudar a totalidade humana. Esse artigo traz um breve histórico do desenvolvimento do modelo mecanicista e apresenta a crítica reichiana sobre ele, traçando paralelos entre conceitos de seu “Funcionalismo Orgnonômico” e os principais pressupostos da física quântica. Rever nossos paradigmas é extremamente necessário para que a psicologia possa trabalhar da melhor forma com a complexidade humana.
Palavras-chaves: Ciência. Funcionalismo Orgonômico. Mecanicismo. Paradigma. Reich.


O BEBÊ QUE DORME NO ADULTO

Autor(es): TOSTA, Francisco; SCHEVINSKY, Julia Torquato; PEREIRA, Mary Annie
RESUMO: A Massagem Toque de Borboleta é uma técnica psicoterapêutica da Bioenergética Suave, desenvolvida pela Dra. Eva Reich, a fim de aliviar estresse e bloqueios emocionais que tiveram início na gestação, parto ou puerpério. A massagem propõe a restauração do equilíbrio energético e emocional da criança por meio do toque delicado e caloroso.
Palavras-chaves: Bienergética Suave. Massagem. Psicologia Corporal.


VISÃO CONTEMPORÂNEA DA PSICOSSOMÁTICA REICHIANA E NOVOS ENFOQUES CLÍNICOS

Autor(es): TROTTA, Ernani Eduardo
RESUMO: Cinqüenta anos se passaram desde a morte de Wilhelm Reich. A essência de sua teoria e de sua abordagem clínica continuam válidos e cada vez mais amplamente comprovados à luz dos novos conhecimentos. A sua concepção psicossomática é ainda hoje aquela que melhor explica a relação dinâmica entre soma e psiquismo no ser humano e o mecanismo de produção tanto de doenças com sintomas predominantemente psíquicos ou predominantemente somáticos. A metodologia clínica criada por ele vem evoluindo e se aperfeiçoando não só pela experiência acumulada e pelas descobertas de seus discípulos e seguidores, mas também pela incorporação de novos procedimentos metodológicos e técnicas terapêuticas resultantes de descobertas mais recentes no campo das psicoterapias, das neurociências e de outras áreas do conhecimento. O objetivo desta palestra é discutir a abordagem psicossomática reichiana e seus enfoques clínicos à luz dos conhecimentos atuais.
Palavras-chaves: Psicoterapia Corporal. Psicossomática. Wilhelm Reich.


NOVOS ENFOQUES TERAPÊUTICOS COM FOTO-ESTIMULAÇÃO OCULAR CROMÁTICA

Autor(es): TROTTA, Ernani Eduardo
RESUMO: A foto-estimulação ocular com a luz em movimento criada por Barbara Koopman é reconhecida pela maioria dos psicoterapeutas reichianos como uma das mais eficazes técnicas de desencouraçamento de primeiro segmento. A técnica original sugere o emprego da luz branca. Porém, desenvolvemos pesquisas clínicas com luzes de cor azul, verde e vermelha que excitam de forma mais específica cada um dos três tipos de células retinianas (cones) especializadas na detecção de cores. Os resultados clínicos obtidos indicam que cada cor é seletivamente mais eficaz no tratamento de diferentes disfunções psicoemocionais e somáticas. Descobertas mais recentes em neurociências permitem que se expliquem os efeitos desta técnica com uma melhor fundamentação teórica. Parte de seus efeitos na elaboração de episódios traumáticos parece ser similares aos descritos por Shapiro, com o método EMDR, incluindo o estímulo à conexão funcional entre os dois hemisférios cerebrais, a ativação do hipocampo e a gênese de atividade elétrica cerebral similar ao sono REM.
Palavras-chaves: Foto-estimulação cromática. Luz. Visão.


ACTIVACIÓN DE CENTROS ENERGÉTICOS A TRAVÉS DE LA DANZA PSICOTERAPÉUTICA

Autor(es): URZÚA, Georgina Mariela Zuleta; GALLARDO, Alfredo Ernesto Pére
RESUMEN: La vivencia consiste en activar chakras mediante la Danza psicoterapéutica, comprendida por la expresión corporal que incluye diversas danzas latinas con influencias de ritmos africanos además de técnicas humanistas transpersonales y psicoeducativas, en un ambiente con distintos matices aromáticos. Esta sesión de trabajo comprende la activación de los centros de energía, generando una experiencia de desarrollo personal que permanece en el tiempo, entendida como la comprensión de la información, junto a la vivencia directa que facilita una experiencia sentida, la cual posee una  significación mucho mayor respecto del solo aprendizaje teórico. A estas sesiones vivenciales, pueden asociarse beneficios en la salud, en las relaciones interpersonales y clima laboral, además de disminuir el estrés, ansiedad, culpas, frustraciones, angustia, depresión, fortalecimiento de la autoestima, entre otras.
Palavras-chaves: Chakras. Danza Psicoterapéutica. Desarrollo Personal. Energía y  Salud.


CÂNCER DE MAMA X PADRÃO DE COMPORTAMENTO – UMA OBSERVAÇÃO CLÍNICA

Autor(es): VILAS BOAS, Maria das Graças
RESUMO: É uma observação clinica nas mulheres com câncer de mama que apresentam padrões comportamentais semelhantes. Gostam de fazer coisas para as pessoas da família, amigos, ou ainda no trabalho, e se não tiver reconhecimento sentem um desapontamento e mágoa. Em geral têm uma grande dificuldade de pedir ajuda quando necessário. Quando buscam o trabalho corporal, querem resgatar um lado mais feminino e sensual que parece ter ficado em algum lugar do passado. Como não posso aplicar o rolfing estrutural, por ser toque profundo miofascial, (ROLF, 1999) trabalho com rolfing® movimento e experiência somática. A percepção corporal vem trazendo um prazer de se sentir e se perceber como uma força criativa e integradora de corpo e alma. O desenho  da alma vem para a definição do corpo, na alegria ou na dor. Na apresentação deste trabalho terá uma pesquisa que está sendo feita junto a Associação da Amigas da Mama de Curitiba, para a identificação desse comportamento. Objetivo principal é promover a consciência desse comportamento diante de uma pesquisa estatística. Sendo o câncer considerado uma doença psicossomática, poderia esse componente do comportamento ser mais um fator preventivo no combate do Câncer de Mama?
Palavras-chaves: Câncer de mama. Psicossomática. Sistema imunológico. Sistema nervoso autônomo. Psico-oncologia.


EXPLORANDO OS FUNDAMENTOS BÁSICOS DA TEORIA E PRÁTICA DA ANÁLISE REICHIANA (ANÁLISE DO CARÁTER, VEGETOTERAPIA E ORGONOTERAPIA)

Autor(es): VOLPI, José Henrique
RESUMO: A análise do caráter foi a primeira técnica desenvolvida por Reich no final dos anos 20. É uma técnica que permite fazer uma leitura corporal de nossos pacientes de forma a identificar seu padrão de funcionamento (caráter). A análise do caráter permitiu com que Reich observasse a íntima relação entre os processos da mente, também inseridos no corpo (couraça muscular). Isso fez com que ampliasse a técnica da análise do caráter, passando a trabalhar não apenas com a leitura corporal, mas sobre o corpo de seus pacientes, numa proposta de desbloqueio das couraças. A essa técnica Reich deu o  nome de vegetoterapia. Com a descoberta da energia orgone, Reich ampliou seu trabalho também para as pesquisas com esse tipo de energia, inserindo numa só técnica a análise do caráter e a vegetoterapia, denominada assim de orgonoterapia. Dentre vários seguidores de Reich, um deles, o neuropsiquiatra italiano Federico Navarro, reorganizou e fez uma nova leitura da técnica da análise do caráter e sistematizou um trabalho prático para o desbloqueio das couraças, que também serão demonstrados nesse seminário. A proposta desse trabalho é oferecer uma visão básica, porém ampla, a respeito dos trabalhos de Reich e de Federico Navarro.
Palavras-chaves: Análise Reichiana. Caráter. Orgonoterapia. Reich. Vegetoterapia.


ECOPSICOLOGIA E PSICOLOGIA CORPORAL

Autor(es): VOLPI, José Henrique; FLORIANI, Dimas; LESZCZYNSKI, Sonia Ana Charchut
RESUMO: Ao longo dos tempos, consolidou-se um distanciamento do ser humano em relação ao meio ambiente, que passou a explorá-lo de forma hostil e despreocupada, sem levar em conta que um dia os recursos naturais podem faltar aos seus descendentes. Os avanços tecnológicos, aliados aos valores estabelecidos por uma sociedade consumista, provocam impactos tanto no ambiente quanto no ser humano, colocando o planeta frente a uma grande crise ambiental que precisa com urgência ser resolvida. Esses impactos, somados ao comportamento cruel do ser humano em relação aos animais propõem como desafio o desenvolvimento de novos conhecimentos que possam modificar hábitos e valores em relação ao meio ambiente, de forma a possibilitar uma relação de harmonia e respeito com os animais e com a natureza, em busca de um desenvolvimento sustentável. A partir desse desafio, desenvolvi minha tese de doutorado que teve por objetivo maior inserir a psicologia, num enfoque reichiano, na discussão da problemática ambiental, evidenciando a possibilidade de uma aproximação e diálogo com a ecologia para que de forma interdisciplinar possam pensar em alternativas para a problemática ambiental/ecológica.
Palavras-chave: Ecologia. Ecopsicologia. Interdisciplinaridade. Psicologia Ecológica. Reich.


A SEXUALIDADE E SUA FUNÇÃO INTEGRADORA DO SELF: UMA VISÃO DA ANÁLISE BIOENERGÉTICA
Autor(es): VOLPI, Sandra Mara

RESUMO: A Análise Bioenergética aponta para a expressividade como o mais importante critério de saúde no ser humano. Quando se refere a esta expressividade, considera a necessidade da percepção e do movimento de energias bloqueadas pela repressão ao longo de todo o ciclo da vida. Ao se colocar em movimento tais energias, são também acessadas diferentes emoções envolvidas em todo impulso em direção ao prazer. Este impulso, desde a infância e perpassando a adolescência, é ainda mais proibido e negado em sua expressão ao se relacionar à sexualidade. Esta tem uma função integradora do self, e na medida em que a afirmação por meio de uma sexualidade saudável é reprimida, as soluções encontradas pelo funcionamento caractereológico pré-genital conduzem à agressividade e à ansiedade, que passam então a demarcar o comportamento, gerando sintomas e doenças. Neste sentido, a liberdade sexual, já anteriormente defendida de maneira marcante por Reich, possibilita muito mais que a expressão de emoções na busca por prazer; promove a identidade e a integração do ser humano. 
Palavras-chaves: Análise Bioenergética. Corpo. Identidade. Saúde. Sexualidade.


A EVOLUÇÃO DA SEXUALIDADE E AS CAUSAS E CONSEQÜÊNCIAS DE SUA REPRESSÃO AO LONGO DO DESENVOLVIMENTO FÍSICO, ENERGÉTICO E EMOCIONAL: PERSPECTIVA PSICO-CORPORAL

Autor(es): VOLPI, Sandra Mara; LESZCZYNSKI, Sonia Ana Charchut
RESUMO: Todo o desenvolvimento humano, da concepção à maturidade, está relacionado à sexualidade. Concebida pela abordagem psico-corporal como função responsável pela entrega máxima ao prazer e partindo-se da idéia de que o prazer assume diferentes formas nas diversas etapas do desenvolvimento, a sexualidade está presente do contato do bebê com sua mãe ao intercurso sexual entre pessoas adultas. Modificam-se, ao longo desse caminho, suas fontes, seus objetos, suas formas de se manifestar, bem como suas possibilidades de se elaborar, garantindo um crescimento saudável, ou, por outro lado, seus riscos de sofrer repressões, gerando neuroses.
Palavras-chaves: Desenvolvimento. Psicologia Corporal. Neurose. Sexualidade. Saúde.


FATORES DE RISCO E DE PROTEÇÃO EVIDENCIADOS EM ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE RISCO E SUAS POSSÍVEIS RELAÇÕES COM AS COURAÇAS MUSCULARES

Autor(es): WOSIACK, Raquel Maria Rossi
RESUMO: Este estudo teve por objetivo fazer um levantamento dos fatores de risco e de proteção que estavam presentes nos primeiros anos de vida de nove adolescentes em situação de risco, do sexo feminino e com idades variando de onze a dezesseis anos e relacioná-los com as etapas de formação das couraças musculares e de caráter descritas por Reich. Questões sobre o desenvolvimento destas crianças, sobre os contextos em que foram criadas, sobre fatores de risco e de proteção envolvidos e sobre a formação das couraças musculares e de caráter foram relevantes para a elaboração deste estudo caracterizado como uma pesquisa intervenção. Entrevistas semi-estruturadas foram realizadas com as mães das adolescentes e nos indicaram os fatores de risco e de proteção presentes desde a gestação até a entrada das meninas na escola e desta fase até os dias de hoje. Com os achados desta investigação foi possível esboçar uma proposta de oficinas corporais terapêuticas a serem realizadas com este grupo de adolescentes que sejam capazes de integrar o pensamento, o sentimento, a sensação e a intuição; onde a unificação destas partes possa atingir o retorno a unidade do ser e colaborar para o fortalecimento da resiliência.
Palavras-chave: Adolescentes em situação de risco. Fatores de risco e de proteção. Couraças musculares e de caráter.

Open chat