Artigos Científicos 2018

Os artigos são de responsabilidade exclusiva de seus autores, não expressando necessariamente a opinião dos editores. Todos os artigos fazem parte da Revista Online Psicologia Corporal, sob o registro ISSN-15160688.
Para ler os artigos, é necessário ter instalado em seu computador um leitor de PDF. Portanto, se você não tiver o programa instalado em seu computador, pode fazer o download clicando no endereço:
http://www.baixaki.com.br/site/dwnld71431.htm

2003 / 2004 / 2005 / 2006 / 2007 / 2008 / 2009 / 2010 / 2011 / 2112 / 2013 / 2014 / 2015 / 2016 / 2017 / 2018 / 2019

Mapeamento emocional e Massagem Reichiana
Autor(es): RAMOS, Mariane Sobrosa; VOLPI, José Henrique.

RESUMO
A prática terapêutica em Psicologia Corporal evidencia a relação do trabalho corporal, tanto quanto o trabalho analítico, e busca a relação entre ambos, tendo como objetivo o desenvolvimento psicoemocional dos pacientes. Alguns pressupostos são fundamentais para a compreensão do processo terapêutico em psicologia corporal: a formação das couraças musculares, o mapeamento emocional, a compreensão do método através da massagem reichiana.

Palavras-chave: Couraça. Desenvolvimento. Energia. Psicologia. Reich.


Terapia Ryodoraku do Sistema Nervoso Autônomo: um método de eletrodiagnóstico energético e tratamento pela acupuntura
Autor(es): 
VOLPI, José Henrique; VOLPI, Sandra Mara

RESUMO
Terapia Ryodoraku é um método de diagnóstico e tratamento utilizado pela acupuntura, que utiliza-se de um aparelho para medir a bioenergia dos meridianos do paciente. Essa medição cria um gráfico computadorizado e, a partir da leitura desse gráfico, procede-se o tratamento. Nossa proposta é utilizar o Ryodoraku associado à Psicologia Corporal onde ao mesmo tempo que atuamos com a acupuntura, procedemos com a psicoterapia verbal e com as técnicas corporais da Psicologia Corporal. Acreditamos que essa seja uma forma ainda mais eficiente para trabalhar a mente, o corpo, a energia e as emoções de nossos pacientes.
Palavras Chave: Acupuntura. Psicologia Corporal. Ryodoraky.


A respiração como ferramenta de intervenção da psicoterapia corporal
Autor(es): VIEIRA, Fabio Martins; VIEIRA, Andressa Santos; FERNANDES, Gisele Jacinta Rodrigues Calegari; REICHOW, Jeverson Rogério Costa.

RESUMO
Respiração e emoções estão fortemente interligadas. Já durante a infância, criamos uma tensão consciente para bloquear um impulso que poderia gerar um retorno hostil de nossos pais. Ao longo do tempo, esta tensão pode tornar-se crônica e inconsciente, se estabelecendo como uma função do ego. Uma respiração deficiente se constitui como o principal obstáculo para o bom desenvolvimento da saúde emocional. Da mesma forma que uma respiração plena é capaz de evocar sensações e sentimentos reprimidos, trazer à tona essas emoções bloqueadas pode permitir um fluxo integral de energia que percorre todo o corpo, devolvendo a vivacidade para um organismo. Este artigo objetiva abordar a visão da psicologia corporal sobre a respiração e a saúde emocional, propondo uma reflexão sobre a importância do processo de psicoterapia para a elaboração de conflitos emocionais.
Palavras Chave: Psicologia Corporal. Psicoterapia. Respiração.


Sexualidade de mulheres ostomizadas sob o olhar da Psicologia Corporal
Autor(es): ALBINO, Mariane Peres; FERNANDES, Fernanda de Souza; PERFOLL, Ronaldo. 

RESUMO
Este artigo tem como objetivo compreender como mulheres lidam com a sexualidade diante da ostomia. Dentre os procedimentos metodológicos, utiliza-se como instrumento de coleta de dados uma entrevista semiestruturada e duas imagens como estímulo indutor, aplicadas com seis mulheres que utilizam ou já utilizaram bolsa de colostomia, ileostomia ou urostomia, entre 18 e 65 anos de idade, na Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) e no Centro Especializado em Reabilitação (CERII – UNESC), situadas no município de Criciúma – SC. Os dados estão fundamentados nos estudos da Psicologia Corporal. Os resultados apontam que as participantes enfrentam dificuldades diante da sexualidade, como também, consigo mesmas (autoestima e autoimagem) e relações afetivo-amorosas. Pode também ser verificado que o processo de adoecimento e ostomia está associado com a qualidade da vida sexual da mulher. Concluiu-se que a mulher ostomizada necessita de atenção ampliada no que se refere aos fatores sobre sua sexualidade, autoestima, autoimagem, relações sociais e afetivo-amorosas.
Palavras-chave: Ostomia. Sexualidade. Autoestima. Imagem corporal. Psicologia Corporal.