Anais 2011

Anais do Congresso Brasileiro de Psicoterapias Corporais, são coletâneas de textos enviados pelos autores que apresentaram seus trabalhos nos Congressos organizados anualmente pelo Centro Reichiano. O texto é de inteira responsabilidade de cada profissional e não expressa necessariamente a opinião dos diretores do Centro Reichiano.

Para ler os artigos é necessário ter instalado em seu computador um leitor de PDF. Se você não tiver o programa instalado em seu computador, pode fazer o download clicando no endereço: http://www.baixaki.com.br/site/dwnld71431.htm

Clique no título para abrir o PDF

A VERTIGEM COMO UM SINAL DE TRANSFORMAÇÃO NO PROCESSO PSICOTERAPÊUTICO
Autor(es): SCOTTON, Susana Zaniolo

RESUMO: Reconhecer o valor simbólico do sintoma de vertigem permite a experiência de apropriação do ego corporal, compreendendo que a vertigem se inscreve em uma problemática de somatização. O olhar da psicoterapia corporal reichiana nos permite acompanhar o aparecimento do mecanismo, e aprofundar a compreensão da angústia associada ao sintoma. Este olhar perpassa o conceito de couraça de caráter como responsável pela inflexibilidade afetiva e corporal do organismo angustiado. Para além da compreensão analítica e reichiana, o papel do psicoterapeuta corporal focado, e que não está “balançando” em dúvidas diante da vertigem de seu paciente, faz uma presença madura que permite, desta forma, ser o suporte para tão importante mergulho, gerador de uma compreensão física e analítica transformadora do processo. Trata-se de um trabalho para compreender a dualidade entre o prazer e a angústia. Tudo se move o tempo todo, sendo a busca da estabilidade uma ilusão.
Palavras-chave: Angústia. Movimento. Prazer. Transformação. Vertigem.


AS EMOÇÕES COMO CHAVE PARA UM AMBIENTE ORGANIZACIONAL MAIS SAUDÁVEL
Autor(es): SILVA, Juliana Serra Gomes; VOLPI, Sandra Mara

RESUMO: Nas últimas décadas as organizações passaram por mudanças no que diz respeito às relações de trabalho. As emoções, antes vistas como proibidas e inapropriadas dentro do ambiente organizacional, começaram a ser estudadas por pesquisadores de diferentes áreas (Psicologia, Neurociência, Sociologia, Biologia, entre outras). Eles buscaram identificar como as emoções afetam os trabalhadores e o ambiente de trabalho e podem ser a chave para a criação de um ambiente organizacional mais saudável. Este artigo visa discutir como a emoção se manifesta no contexto organizacional, apresentando alguns meios de transformá-las a partir da ótica da Psicologia Corporal e da Ontologia da Linguagem.
Palavras-chave: Emoções. Ontologia da Linguagem. Psicologia Corporal. Psicologia Organizacional.


ACORDOS E DESACORDOS NAS RELAÇÕES AMOROSAS
Autor(es): ANDREASSA, Eloá; VERDUGO, Hugo César Gaete

RESUMO: Aprender a lidar com as frustrações e decepções na vida a dois conduz à harmonia no relacionamento, pois questões de ordem consciente e inconsciente influenciam as relações amorosas. Expectativas que cada parceiro nutre são originadas de seus traços de caráter, e o grau de maturidade de cada um define a forma de ver e escutar o outro, interpretando-o de acordo com a ótica das próprias necessidades. As frustrações surgem e provocam conflitos quando interesses individuais não são aceitos. A partir dos traços de caráter e das necessidades peculiares de cada um veremos como interagem fazendo acordos em questões importantes da relação como: lidar com dinheiro, famílias de origem, carreiras, planos, tarefas domésticas, filhos.
Palavras-chave: conciliação, traços de caráter, questões de gênero.


AS NOVE ESPECIALIDADES DAS CROMOTERAPIAS
Autor(es): SYLVA, Maryá da Penha

RESUMO: A Cromoterapia é a ciência milenar que utiliza as cores físicas, visíveis, comíveis, bebíveis, palpáveis e trajáveis nas 09 especialidades. Há a Cromosofia, a Cromopatia, a Cromopuntura, a Cromofilaxia, a Cromologia, a Cromografia, a Cromomancia, a Cromomeloterapia e a Cromohidroterapia. As cores nas Cromoterapias, se integram entre si nas 9 especialidades e são aplicadas em acordo com as funções específicas nas utilizações terapêuticas que se destinam, no cotidiano da vida e em todos os setores com as suas diferentes nuances. A cor tem suas funções e são utilizadas em todas as 9 especialidades. Cada umas das especialidades tem suas funcionalidades específicas que se conjugam entre si, e portanto essa agregação promove a interação entre mais de uma delas simultaneamente. Como por exemplo: é rotina a Cromopatia, a Cromosofia, a Cromofilaxia serem aplicadas em um mesmo paciente em acordo com a situação fisiológica dele momentânea.
Palavras-chave: Cromofilaxia. Cromografia. Cromo-hidroterapia. Cromologia. Cromomancia. Cromomeloterapia. Cromopatia. Cromopuntura. Cromosofia.


AS CORES E SUAS FUNÇÕES ESPECÍFICAS PARA A SAÚDE
Autor(es): SYLVA, Maryá da Penha

RESUMO: Como ciência milenar a Cromoterapia utiliza técnicas terapêuticas que promovem a saúde, aplicando as cores de forma diversificada, tópica luminosa e sistemática, para tratar e curar o indivíduo de seus males físicos, emocionais e mentais. Considerando-se os comprimentos de ondas de cada uma delas, que são medidas em angsto’n aº, elas são visíveis, físicas, comíveis, bebíveis, palpáveis e trajáveis. As cores segundo a teoria de Albert Einstein possuem termia, velocidade, ritmo, vibração e polaridade, e ao princípio do fóton da luz, denominou ser “dualidade onda x partícula”, cujas funções interagem no mecanismo orgânico humano para o restabelecimento da saúde e otimização da qualidade de vida. Através da especialidade denominada Cromopatia (cromo = cor / patia = pathus do grego), com a Cromopuntura um procedimentos nos tratamentos em determinados locais, nas mãos, nas orelhas, nos pés e direto no local dos órgão enfermos ou que se quer estimular utilizando os micros feixes luminosos e coloridos, usando o principio referencial nos locais dos pontos dos meridianos da Acupuntura, muitas vezes conjugadas com a Cromosofia que é direcionada para o emocional na Psicologia e na Psiquiatria, e junto também com a Cromofilaxia que age como profilaxia, fazendo atendimentos amplos sob o aspecto da manutenção, cura e prevenção da saúde como um todo, onde pode-se utilizar o recurso natural da Helioterapia da luz solar.
Palavras-chave: Cromofilaxia. Cromopatia. Cromopuntura. Cromosofia.


APLICAÇÃO DA PSICOLOGIA CORPORAL NO DESENVOLVIMENTO DAS COMPETÊNCIAS ORGANIZACIONAIS
Autor(es): VALLEJO, Adriana Lucía Calderón

RESUMO: Conseguir que o indivíduo, as equipe e as organizações tenham um melhor funcionamento, tem se convertido no propósito para o desenvolvimento organizacional, este ocupasse de utilizar modelos que integrem um mapa mais abrangente no que tem a ver com o trabalho humano, o que envolve as competências organizacionais, as quais facilitam a compreensão e o jeito de operar sobre as capacidades da gente e a organização, para potencializar e amplificar a capacidade de reconhecimento, auto-reflexão e cuidado de si e os outros. Neste sentido a psicologia corporal pode contribuir na amplificação do modelo procurando o bem estar psíquico y físico mediante a autoconscientização, autoexpressão e autodomínio, desenvolvendo condicionamentos posturais e praticas corporais grupais com movimentos adaptados de diferentes disciplinas.
Palavras-chave: Bioenergética. Competências organizacionais. Corpo. Desenvolvimento humano.


ANÁLISE REICHIANA DAS EMOÇÕES E DO CARÁTER
Autor(es): VOLPI, José Henrique

RESUMO: A proposta desse artigo é abordar as marcas emocionais que acontecem nas fases do desenvolvimento da pessoa e a formação dos traços caracteriais no tempo. Buscaremos compreender as emoções na patologia e na saúde e como elas se inscrevem no corpo.
Palavras-chave: Análise Reichiana. Caráter. Corpo. Energia.


A ORGONOMIA DE WILHELM REICH NA PRÁTICA CLINICA
Autor(es): VOLPI, José Henrique

RESUMO: Partindo da Análise do Caráter e da Vegetoterapia, chegaremos à Orgonomia, ciência que teve como precursor Wilhelm Reich, compreendendo como a psique, o corpo, a energia e as emoções interagem no ser humano e são importantes de serem trabalhadas na prática clínica.
Palavras-chave: Corpo. Energia. Reich. Vegetoterapia


ÁRVORE DA VIDA – GENEALOGIA
Autor(es): CHIQUIERI, Ana Maria Crepaldi; SOUZA, Damielle Gomes; CREPALDI, Zaira Celia

RESUMO: A vivência Linha da vida sugere entrar em contato com a história de vida, para experienciar seus fatos, sua memória, suas sensações, sentimentos e expressões. Situar-se no seu mundo introspectivo e reflexivo, para entender as questões geracionais e apropriar-se de si, deixando ir o outro em si. Tomar ciência de si, apropriar-se de si e cuidar de si, ampliando novas habilidades e hábitos, procedendo, ora ao equilíbrio, ora ao desequilíbrio necessário, para o bem-viver. Estamos aqui no planeta terra para nos transformarmos. Todos. Desde os seres animados até os inanimados. O espetáculo dessa passagem é vivê-la, conectando-se e desconectando-se dos fatos, nas relações do cotidiano, consigo e com o outro, potencializando a ação na movimentação energética do prazer e do desprazer, disponibilizando a autorregulação. 
Palavras-chave: Autoconhecimento. Energia restauradora. História de vida.


A BIOENERGÉTICA E AS CORES NO CONTEXTO DA VIDA
Autor(es): FONSECA, Glaucimar de Oliveira

RESUMO: A pesquisa de método descritivo, técnica documental bibliográfica, teórica, sugere a importância de uma adaptação do corpo ao espontâneo fluxo de energia biológica. A atuação da bioenergética avançada, numa proposta atual, em cinco etapas, é capaz de elucidar situações geradoras de obstruções do fluxo energético corporal. A aproximação da bioenergética e das cores resume as cinco etapas. As etapas envolvem as cores e as formas do indivíduo passar pelo processo físico consciente de aspectos inexplorados que contribuem para o seu bem-estar. Os caracteres em bioenergética terapêutica acrescentam informações importantes para a avaliação e análise das situações de obstrução do trajeto energético. O contexto transmitido, de adaptação do sujeito, somado a adaptação à sociedade é o ápice de equilíbrio. A probabilidade de um estudo quantitativo, ainda é algo inexplorado aqui, mas totalmente viável.
Palavras chave: Bioenergética. Energia Corporal. Cores. Contexto Social.


A DEPRESSÃO PÓS-PARTO SOB ENFOQUE DA BIOENERGÉTICA
Autor(es): HEIL, Celly Marina; SANTOS, Nayane Gonçalves

RESUMO: A depressão pós-parto é um transtorno que pode comprometer a qualidade da relação entre a mãe e o bebê, tendo como causa mudanças biológicas, psicológicas e sociais, após o nascimento do bebê. Este pode representar para a mãe a vivência inconsciente do trauma do seu nascimento, gerando ansiedade e medo. Para suprimir estes sentimentos a mãe tensiona o corpo, prejudicando a respiração e reduzindo a produção de energia, causando um rebaixamento do tônus emocional. Ela volta-se apenas à responsabilidade, afastando-se da camada de amor adquirida na infância, estabelecendo uma interação insuficiente e vínculo frágil com seu bebê. Através da Análise Bioenergética a mãe entraria em contato com seu corpo, aumentando o nível de energia, expressando seus sentimentos.
Palavras-chave: Bioenergética. Depressão pós-parto. Lowen.


ANÁLISE DO CARÁTER ATRAVÉS DA ARTETERAPIA
Autor(es): LELLO, Gabriel Eduardo Maia

RESUMO: A Arteterapia é uma forma de diagnóstico e tratamento que opera identificando os traços de caráter e os anéis de couraça com bloqueios, evidenciando e estimulando a emergir conteúdos simbólicos profundos do ser, e visto que nossos conteúdos freqüentemente exprimem-se melhor através da arte do que em palavras e que todo indivíduo, tendo ou não treinamento em arte, possui capacidade latente para projetar seus conflitos sob forma artística.
Palavras-chave: Arteterapia. Caráter. Couraça. Mapa Corporal.


AUTO-ESTIMA: A ABORDAGEM NEUROLINGUÍSTICA
Autor(es): LOPES, Rosângela

RESUMO: A auto-estima, segundo a Programação Neurolinguística é uma impressão objetiva e favorável que temos de nós mesmos. Alguns autores afirmam que ela é a base para paz de espírito e satisfação pessoal, pois os benefícios de uma auto-estima elevada podem ser enormes, dentre eles: sentir a liberdade de ser diferente e a sensação de pertencimento ao mundo, ter força interior necessária para enfrentar qualquer desafio e entusiasmo para explorar e aprender sobre si mesmo e sobre o mundo. Este seminário teórico tem por objetivo abordar alguns aspectos importantes relacionados à auto-estima, assim como proporcionar aos participantes algumas práticas simples e específicas que auxiliam a criar e a manter um alto senso de auto-estima. O resultado dessas estratégias acaba por demonstrar que somos nós os responsáveis pelo desenvolvimento de nossa própria auto-estima e, portanto, temos o poder de criar o melhor para nós mesmos.
Palavras-chave: auto-estima, estratégias mentais, práticas, programação neurolinguítica.


A ESTRUTURA DA CONSCIÊNCIA E O TRABALHO CORPORAL
Autor(es): MOTTA, Pedro Mourão

RESUMO: No desenvolvimento da personalidade humana fomos crescendo e desenvolvendo nossas capacidades funcionais de acordo com nossas tendências e defesas de caráter, estas defesas são um reflexo de nosso eu e de como ele se comporta no mundo e está intimamente ligada a estrutura corporal que portamos. Através d o estudo do RPG de Souchard e sua ligação com as defesas de caráter o Psiquiatra Dr. Dimas Calegari desenvolveu este trabalho que realiza uma reflexão entre a estrutura corporal e sua ligação com os tipos de caráter que W.Reich descreveu. Através da relação entre musculatura profunda de auto sustentação ligada a individualidade, e a musculatura superficial ligada a ação no mundo e o ego, e tem o intuito de discutir como as defesas de caráter se estruturam dentro dessa lógica, quais são seus vícios e como trabalhar com cada uma delas no sentido de seu equilíbrio funcional.
Palavras-chave: Corpo. Consciência. Músculo.


A DEPRESSÃO SEGUNDO FREUD, REICH E LOWEN: CONVERGÊNCIAS E DIVERGÊNCIAS
Autor(es): SANTOS, Adriana Marques dos; TEIXEIRA, Enéas Rangel

RESUMO: Este trabalho visa traçar pontos convergentes e divergentes nas teorias sobre a Depressão em Freud, Reich e Lowen. Tem como objetivo ampliar os conhecimentos sobre a depressão e incitar a reflexão acerca do tema tão presente no cotidiano da clínica.
Palavras-chave: Depressão. Energia. Psicologia. Reich. Freud. Lowen.


BIODANÇA – DISCIPLINA PARA SENTIR E NÃO PARA PENSAR
Autor(es): SALDANHA, Maria de Lourdes

RESUMO: Biodança é uma técnica, porque possui pautas e procedimentos precisos. Não é dança livre, nem expressão corporal, nem improvisação criativa. Terapêutica, no sentido de modificar o estilo de vida que as pessoas levam. De grupo: o grupo é imprescindível, é o meio através do qual as pessoas se comunicam e se integram. Estimula vivências corporais. Não é uma disciplina verbal, cognitiva, interpretativa. É uma disciplina para sentir e não para pensar. Consegue através do corpo, vivências de alegria, harmonia, ímpeto vital, amor, prazer, intimidade, etc. através da música, do canto, da melodia e do ritmo, produzindo efeitos de transformação pessoal, levando o indivíduo de um esquema estressante para um esquema de harmonia. Refere-se a um Modelo Teórico, que apresenta quatro elementos e se ordena num sistema de coordenadas.
Palavras-chave: Biodança. Harmonia. Música. Toro. Vivências.


BIOMARCADORES DO ENVELHECIMENTO
Autor(es): FORNECK, Maria Eliane Menon

RESUMO: Através de pesquisas que vêm sendo realizadas há mais de 50 anos, sabemos que a partir dos 35 anos nosso copo passa por diferentes movimentos chamados “pausas”. Não existe apenas menopausa a andropausa, que são fases da vida que se caracterizam por perdas hormonais para mulheres e homens. O estudo da medicina anti-aging vai além destes períodos, prevenindo e diagnosticando outras pausas. A proposta desta conferência é tratar das “pausas hormonais do ser humano”, dando ênfase à Eletropausa (perda da condução dos impulsos nervosos) e à Psicopausa (alteração do pensamento e da personalidade).
Palavras-chave: Biomarcadores. Corpo. Envelhecimento. Menopausa.


CAPOEIRA: UM DESPERTAR PARA O AUTOCONHECIMENTO
Autor(es): ZYCH, Valleska; KUHN, Daniela

RESUMO: A capoeira é reconhecida nacionalmente, por ter sua origem histórica da época da escravidão. Sua prática ajuda o indivíduo a entrar em contato com “seu eu”, favorecendo uma melhor percepção de seus aspectos mais íntimos, na medida em que gera oportunidade para o autoconhecimento e melhora da sua auto-estima. O processo de aprendizagem acontece através de vários canais tanto para o conhecimento sistematizado, como para o autoconhecimento. À medida que as propostas da capoeira tragam para o aluno um trabalho corporal que aborde a consciência corporal e a oportunidade para cada um expressar-se através do corpo, o processo virá a proporcionar uma melhor compreensão de si.
Palavras-chaves: Autoconhecimento. Auto-estima. Capoeira. Mecanismos de defesas.


CONSTELAÇÕES FAMILIARES: O CAMPO DOS RELACIONAMENTOS, SEUS ASPECTOS DIFERENCIADOS E SEUS EFEITOS
Autor(es): SPELTER, Peter Theodor; SPELTER, Tsuyuko Jinno

RESUMO: O que se torna visível através das Constelações Familiares e como isso pode ser descrito para que esse procedimento possa ser levado a uma forma científica: à Ciência dos Relacionamentos. Através desse procedimento os vínculos importantes do cliente tornam-se visíveis. Vínculos que vão muito além de sua vivência pessoal. Esses vínculos revelam-se como fonte de sua força de transformação. A descrição dessa força de transformação culmina nas leis dos relacionamentos.
Palavras-chave: Bert Hellinger. Constelações Familiares. Ciência dos Relacionamentos. Ordem. Dar e Tomar. Vínculo. Fenomenológico.


CORPO, EMOÇÃO E ESPIRITUALIDADE – ALCANÇANDO O SER PELA COGÊNCIA
Autor(es): ROCHA, Ana Rosa B. M.; ROCHA, Danielle

RESUMO: A força da criação não parte da insignificância. Todo o ser tem seu valor intrínseco e cósmico. A busca por um estado de equilíbrio do ser na Vida é comum a todos os seres humanos. Cada indivíduo procura a felicidade, a simetria. Mas como fazê-lo, sem a consciência vivencial do que seja “equilíbrio” ou “felicidade”? Como alcança-los se corpo, mente e espírito não os percebem a ponto de querê-los e desejá-los fortemente para sua vida? As couraças, verdadeiras paredes do sentimento, não permitem o fluxo de pensamento ou de ação fazendo com que o individuo busque os caminhos de “estar bem” na exterioridade. Primeiramente é necessário olhar a face no espelho, buscar o autoconhecimento, a revelação a si mesmo, para então compreender equilíbrio e felicidade. O segundo passo será logo percebido, de que vida e felicidade não se constroem sem a presença do outro, sem a compreensão do pertencimento cósmico, do todo.
Palavras-chaves: Autoconhecimento. Corpo. Emoção. Espiritualidade. Sexualidade.


CORPO: O ESPETÁCULO
Autor(es): DALMORO, Mariana

RESUMO: Este trabalho apresenta algumas relações existentes entre a os trabalhos de palco e a Psicologia Corporal de forma a compreender a dimensão dos obstáculos enfrentados por aqueles que desconhecem o trabalho corporal, mas que atuam profissionalmente com ele. O foco da proposta é apresentar tanto as dificuldades e benefícios que o ator e não ator pode conseguir com o teatro concomitante com o uso de técnicas que visem aumentar sua capacidade de expressão e comunicação, dando assim vazão a sua criatividade e interpretação.
Palavras-chave: Ator. Corpo. Expressão. Reich.


DANÇA E MASSAGEM NA HARMONIZAÇÃO DOS CHAKRAS, DILUINDO BLOQUEIOS ENERGÉTICOS
Autor(es): ABRAHÃO, Carlos Eduardo C., SOARES, Aparecida Dias

RESUMO: O objetivo da vivência é possibilitar ao participante reconhecer ou identificar tensões para seu desbloqueio nos segmentos corporais, facilitando abertura na relação com o outro e consigo mesmo. Para tanto se faz uso das danças dos cinco ritmos®, de exercícios de bioenergética, de toques integrativos e da harmonização de campo entre os participantes. As músicas escolhidas de diferentes raízes culturais permitem ao grupo experimentar o movimento de “onda” durante a vivência, o que facilita a harmonização bioenergética do organismo.
Palavras-chave: Bioenergética. Biossíntese. Chakras. Dança dos Cinco Ritmos. Massagem e toque corporal. Meditação em movimento.


DE REICH A LOWEN: ASPECTOS DA SATISFAÇÃO SEXUAL, DA INSATISFAÇÃO SEXUAL E DA SOFISTICAÇÃO SEXUAL
Autor(es): ALENCAR, Cristian Valeski

RESUMO: Hoje existe uma vasta literatura a respeito das mais variadas técnicas sexuais. As novelas, os programas de TV falam abertamente sobre sexo. Nas escolas é muito comum acontecerem palestras sobre sexualidade e prevenção. Em muitas famílias esse assunto já não é mais um tabu. Diante disso pode-se pensar que as pessoas estão mais esclarecidas quando se fala em sexo. No caso ser esclarecido ou sofisticado sexualmente resolve o problema da insatisfação sexual? Será que realmente a repressão sexual diminuiu? Será que a tão sonhada liberdade sexual não foi confundida com libertinagem sexual? E os medicamentos? Parecem ter resolvido o problema da insatisfação sexual, pelo menos em alguns casos. E quando adolescentes passam a fazer uso desses medicamentos? E as questões de gênero, o papel do homem e o papel da mulher. Como as pessoas têm lidado com isso? Pode-se dizer então que as pessoas encontraram a satisfação sexual? O presente trabalho visa apresentar a visão e os principais conceitos de Reich e de Lowen sobre a satisfação sexual genital. Identificar qual a diferença entre ser sofisticado sexualmente e satisfeito sexualmente e verificar quais são os fatores que podem produzir a insatisfação sexual. A proposta também é analisar algumas disfunções sexuais no olhar da Psicologia Corporal.
Palavras-chave: Ato Sexual. Corpo. Masturbação. Satisfação Sexual. Sofisticação Sexual.


DO MOVIMENTO LIVRE À DESCARGA BIOENERGÉTICA
Autor(es): HENRIQUES, Antonio Roberto de Sousa; EISENREICH, Alessandra da Silva

RESUMO: A ausência de pulsação biológica e a neurose são os mecanismos modeladores de nossos desequilíbrios. Segundo Reich, a convulsão bioenergética involuntária do organismo e a completa solução da excitação são as características mais importantes da potência orgástica. Este foi o marco inicial para esta forma de combater a neurose, a partir de então varias escolas seguiram por este caminho.
Palavras-chave: Couraças Musculares. Movimento Livre. Neurose. Potência Orgástica.


ESTRATEGIAS PSICOCORPORALES PARA EL ABORDAJE DEL ESTRÉS POSTRAUMÁTICO Y DEL ESTRÉS POSTRAUMÁTICO SECUNDARIO (COMPASSION FATIGUE, VICARIOUS TRAUMATIZATION)
Autor(es): BOGGIO, Luis Gonçalvez

RESUMO: En la consulta clínica hemos visto el aumento significativo de síntomas de aparición del estrés postraumático en personas, poblaciones o familiares  que han sido víctimas de hechos potencialmente traumatogénicos. No todo evento traumatogénico (desastres naturales, robos, secuestros, abuso sexual, violaciones, violencia doméstica, torturas, asesinatos, etc.) produce estrés postraumático. Asimismo los profesionales de la salud que trabajan  con personas traumatizadas pueden experimentar efectos psicológicos profundos derivados del acto de empatizar y estar en permanente contacto con el sufrimiento de las personas asistidas (compassion fatigue). Este desgaste en el ejercicio del rol profesional, unido a otros factores institucionales (burn  out) puede intensificarse al producirse una transferencia o delegación traumática de los pacientes hacia el terapeuta (vicarious traumatization).
Palavras-chave: trauma, estrés postraumático, desgaste por empatia, trauma vicarizante, burn out.


EQUOTERAPIA, CORPO E EMOÇÕES EM MOVIMENTO
Autor(es): FRARE, Fernanda Ferraz; VOLPI José Henrique

RESUMO: O cavalo é o principal mediador do processo terapêutico, proporciona a mobilidade corporal e emocional do praticante no simples fato de caminhar, pelo seu porte imponente promovendo confiança. A possibilidade de locomoção dos praticantes pela montaria, vem ressaltar a importância do animal, e seus estímulos promovem uma movimentação tridimensional e multidirecional trabalhando músculos em conjunto. A Equoterapia facilita o esquema corporal, desenvolve a estrutura temporal, aguça o sentido de realidade, relacionamento interpessoal, doenças de humor e depressão. Busca a confiança junto com a troca afetiva trabalhando o corpo em fusão à natureza.
Palavras-chave: Cavalo. Equoterapia. Corpo. Consciência. Movimento.


ESTRESSE, MEMÓRIA E TERAPIA CORPORAL
Autor(es): SANTOS, Fábio Ricardo

RESUMO: A memória, formada a nível da comunicação entre nossos neurônios, as sinapses, e com formação de seu banco de dados desde a vida intra-útero, é responsável por disparar uma reação em cascata e provocar reações a estímulos estressores, mesmo que esta memória faça parte apenas do inconsciente e portanto com difícil entendimento do comportamento. O objetivo deste seminário é o de entender os mecanismos do estresse, da memória e a importância da psicoterapia corporal como mecanismo de acesso ao inconsciente e em como, neurofisiologicamente, acessa o banco de dados e como provoca seus benefícios.
Palavras-chave: Corpo. Estresse. Memória Corporal. Sinapses.


FEEDBACK ORGANIZACIONAL POR CARÁTERES
Autor(es): WEIGAND, Ricardo

RESUMO: O presente artigo é voltado ao ambiente organizacional e pretende auxiliar a rapidamente reconhecer atitudes de defesa do caráter que podem estar presentes em qualquer pessoa e utilizar esta característica apresentada pelo indivíduo em seu benefício. Para este estudo modifiquei a nomenclatura dos caráteres segundo a Análise do Caráter de Alexander  Lowen e W. Reich.  tema a ser abordado está focado no Feedback Organizacional. O objetivo maior é permitir uma comunicação mais efetiva, assertiva e elegante entre as pessoas desviando da toxicidade relacional que se estabelece quando surge a negatividade de cada caráter. Para isto utilizaremos alguns conceitos chave, à saber: 1) Caráteres, 2) Feedback, 3) Assertividade, e 4) Toxicidade Relacional. omo no dizer de W. Reich em Análise do Caráter – “Amor, trabalho e sabedoria são as fontes de nossa vida. Deveriam também governa-la” – embora não se pretenda com este artigo que o trabalho em nossa sociedade se  torne  um prazer para todos, pretendemos sim que esteja calcado em relações mais saudáveis dirigidas pela sabedoria.
Palavras-chave: Feedback. Análise do Caráter. Assertividade. Toxicidade Relacional.


FUTURO LIMITADO, PASSADO IMOBILIZADO
Autor(es): VIEIRA, Rosângela Mazurok; VEIGA, Vanessa; SPOSITO, Fabiana Vissoto

RESUMO: Neste trabalho será feita uma reflexão sobre a velhice e a construção do estigma do idoso na nossa sociedade. De que forma esse idoso lida com as perdas e com o passado. Também será abordado à questão da identidade deste indivíduo, como encara a velhice e conseqüentemente a proximidade da morte, pois sendo a velhice uma realidade que transcende a história, o medo de envelhecer interfere na relação do individuo com seu corpo, com sua imagem, com o tempo, sua relação consigo mesmo, com o outro e com o mundo.
Palavras-chave: estigma da velhice; identidade na terceira idade; idoso; bioenergética.


FRONTEIRAS DO CONTATO. GESTALT TERAPIA E AS INFLUÊNCIAS DE WILHELM REICH
Autor(es): MENDES; Francisco Mário Pereira; BARATIERI, Iara Lais Raittz

RESUMO: Reich, leituras, terapia, experimentações, Rádice, simpósios, aparelhos orgônicos, textos, vídeos. Movimentos e Redes: o que têm em comum, o que está ao alcance de cada um. Metodologias. Redes Comunitárias: facilita parcerias entre quem oferece e procura. O foco no que se tem, não na falta. Rodízio Criativo: trabalhadores conhecem sua instituição e colegas. Agências de inFormações: diversifica conteúdos de meios de comunicação. Autohemoterapia: uso do próprio sangue multiplica resistência imunológica de usuário. Terapia Comunitária: ”Quando a boca fala, o corpo cala”. Universidade Popular: compartilhamento interativo de saberes populares.
Palavras-chave: Orgonomia. Redes comunitárias. Reich. Terapia comunitária


HORA DO BLÁ: DOIS ANOS DE BIOENERGÉTICA COM ADOLESCENTES DA REDE PUBLICA MUNICIPAL SÃO PAULO
Autor(es): MARMOR, Chantal

RESUMO: Relatar a experiência na clinica social do Instituto de Bioenergética de São Paulo-SAPS com adolescentes da escola da Rede de ensino Publica Fundamental 2 em SP durante dois anos e meio de 2009 a 2011. Nosso objetivo e de conscientizar e possibilitar uma experiência de pertencimento a um grupo de jovens entre 12 e 16 anos com contrato de sigilo, tecendo uma rede de segurança para que possam expressar seus questionamentos e ansiedades, através de dinâmicas e dramatizações, respiração e grounding, roda de conversa sobre temas do cotidiano dentro e fora da escola. Temas abordados: sexo, violência, assedio, namoro, ciúmes, musica, religião, universos masculino e feminino. Através das dinâmicas pude constatar uma presentificação do processo. Melhora significativa na relação dos jovens entre si e em relação ao próximo, mudança dos padrões de agressividade, melhor expressão dos afetos e aderência ao projeto.
Palavras-chave: Adolescentes. Bioenergética. Corpo. Escola Publica


IDÉIAS & MOVIMENTOS
Autor(es): SARMENTO, Luiz Fernando

RESUMO: Reich, leituras, terapia, experimentações, Rádice, simpósios, aparelhos orgônicos, textos, vídeos. Movimentos e Redes: o que têm em comum, o que está ao alcance de cada um. Metodologias. Redes Comunitárias: facilita parcerias entre quem oferece e procura. O foco no que se tem, não na falta. Rodízio Criativo: trabalhadores conhecem sua instituição e colegas. Agências de inFormações: diversifica conteúdos de meios de comunicação. Autohemoterapia: uso do próprio sangue multiplica resistência imunológica de usuário. Terapia Comunitária: ”Quando a boca fala, o corpo cala”. Universidade Popular: compartilhamento interativo de saberes populares.
Palavras-chave: Orgonomia. Redes comunitárias. Reich. Terapia comunitária


ÁRVORE DA VIDA – GENEALOGIA

Autor(es): CHIQUIERI, Ana Maria Crepaldi; SOUZA, Damielle Gomes; CREPALDI, Zaira Celia

RESUMO: A genealogia, como vivência, oportuniza o estudo da origem do indivíduo vinculada a uma família, numa cronologia geracional. Objetiva vivenciar o enraizamento dessa árvore geracional, discernindo as origens. Nas ramificações dessa árvore da vida, que tronco, galho, folhas, flores e odores eu posso guardar e quais eu quero e posso mudar? Passo a transformar esse tipo de educação geracional, quando vivencio, analiso, reflito e me aproprio desse enraizamento, para reiniciar e estar pronto para mudar algumas posições, outras, não. A análise da personalidade, com a ajuda desses atores geracionais, colaborará para o entendimento do indivíduo, possibilitando mudanças conscientes e inconscientes de hábitos e habilidades. O movimento energético gerado pelos sentimentos, sensações e expressão desses encontros flui, e esse deslocamento dá novas oportunidades energéticas e emocionais de autotransformação. O indivíduo reproduz o geracional até compreender e querer mudar ou não a sua personalidade.
Palavras-chave: Genealogia. Autoavaliação. Energia Restauradora.


LA MUSICA COMO LENGUAJE UNIVERSAL
Autor(es): GARZARELLI, Jorge

RESUMO: El arte y el pensamiento simbólico del mito están unidos por una misma estructura. Un ejemplo se da cuando la palabra en la poesía, hacer surgir nuevos modos de conciencia, sin más que, mágicamente nombrarlos. Pero en la música una de las producciones formales del Arte, el sonido actúa como un discurso directo sobre l a emotividad, la racionalidad y el interior integral de cada persona.
Palavras-chave: Arte. Emotividad. Creatividad. Música. Poesia


MEDITAÇÕES ATIVAS E MOVIMENTO LIVRE
Autor(es): DE NADAL, Luciana Garbini

RESUMO: Nessa vivência será apresentada a meditação do Osho Nataraj. Esta meditação consiste em uma dança livre, em que o praticante é convidado a se deixar levar por uma música com várias nuances emocionais, permitindo que seu corpo se expresse livremente. De acordo com Wilhelm Reich, durante nosso desenvolvimento passamos por traumas que vão causando bloqueios energéticos que se expressam tanto no nosso psiquismo, quanto no nosso corpo. Nosso objetivo é permitir ao participante perceber seu corpo, suas tensões e expressar o que sente na dança.
Palavras-chave: Energia. Meditação. Movimento. Osho. Reich.


MOVIMENTOS BÁSICOS DE POMPOARISMO: REINVENTE SUA VIDA SEXUAL
Autor(es): FONTANELLA, Tamaris de Campos

RESUMO: Como está o seu Contato com o seu Corpo de Mulher? Fantástico ou Casual? E os seus relacionamentos? Ótimos ou na rotina? Se estiver tudo ótimo, pode ficar ainda melhor! A apresentação desta vivência – no XVI Encontro Paranaense e no XI Congresso Brasileiro de Psicoterapia Corporais – objetiva tirar dúvidas sobre a técnica do pompoarismo, uma prática milenar de saúde e sexualidade feminina, ensinar os movimentos ancestrais e compartilharmos sensações obtidas através dos exercícios. Desperte o Sagrado Feminino que há em você!
Palavras-chave: Corpo. Ginástica pélvica. Pompoarismo. Sexualidade feminina. Terapia da Mulher.


MOVIMENTE: QUALIDADE DE VIDA ATRAVÉS DO MOVIMENTO
Autor(es): MENDES, Marisa Fereira

RESUMO: A tecnologia da informação (TI) é um setor em expansão, porém a escassez de profissionais para essa área gera a necessidade de programas de retenção de talentos e cuidados com os colaboradores. O Projeto “Movimente: Qualidade de Vida pelo Movimento” é parte do programa de qualidade de vida da política de gestão de pessoas de uma empresa de tecnologia da informação do estado do Rio de Janeiro, em parceria com a Faculdade Escola Angel Vianna, desde julho de 2010, sob coordenação da psicóloga responsável pela assessoria de desenvolvimento organizacional dessa empresa.
Palavras-chave: Corpo. Terapia através do movimento. Angel Vianna. Tecnologia da Informação


O CORPO COMO HOLOGRAMA DA ALMA: UMA ANÁLISE DO SÍMBOLO NA FRONTEIRA MENTE-CORPO
Autor(es): XAVIER, Cesar Rey

RESUMO: A fronteira mente-corpo compreende um dos problemas epistemológicos mais complexos de toda a história do pensamento ocidental. Filósofos de muitos séculos buscaram em não poucas teorias formas de explicar o chamado problema mente-corpo. Tal dificuldade é compreensível, dada a plasticidade e o caráter abstrato do próprio psiquismo, cujas manifestações podem ser rastreadas desde o mero comportamento até os mais remotos meandros do inconsciente e do onírico no ser humano. O corpo, entendido aqui como “psicossoma”, parece exibir a olhos não desavisados toda uma gama de símbolos e arquétipos que nos apontam para uma maior compreensão desta relação e, conseqüentemente, para diagnósticos mais acertados de suas psicopatologias.
Palavras-chave: Arquétipo. Holograma. Psicossoma. Símbolo


O CORPO EM ANÁLISE
Autor(es): WEBER, Rubens Marcondes

RESUMO: A psicologia profunda se desenvolveu a partir do esforço para compreender o processo de representação simbólica, seu papel na formação da personalidade e no desenvolvimento da psicopatologia. A imagem é o mundo no qual a experiência se desdobra. A imagem constitui a experiência. A imagem é a psique. Para Jung o mundo da realidade psíquica não é um mundo de coisas. Tampouco é um mundo de ser.. É um mundo da imagem como tal. O alvo principal deste Seminário Teórico é ajudar a encontrar uma postura terapêutica que seja auto-reflexiva, que nos ajude a compreender as dimensões imaginais da vida psicológica, da representação simbólica, o lugar do corpo em análise, o papel da realidade psíquica e realidade somática tecendo e desmanchando formas na construção de uma dimensão psicossomática.
Palavras-chave: Corpo. Jung. Psicologia Junguiana. Reich.


OS MITOS DE AFRODITA E SUA RELAÇÃO COM A FEMINILIDADE
Autor(es): GARZARELLI, Jorge

RESUMO: Los mitos todos desde su tradición oral remiten a los orígenes de la Naturaleza, las cosas, el hombre, los dioses y el héroe. En el presente caso la diosa Afrodita en sus dos nacimientos tiene que ver tanto con el amor platónico como con el amor sexual y representaría el gran paradigma de la sexualidad femenina, la que siempre remite al misterio del cuerpo humano.
Palavras-chave: Femineidad. Misterio. Mito. Sexualidad.


O USO COMPULSIVO DE INTERNET E VIDEOGAMES E A CORPOREIDADE DA CRIANÇA E DO JOVEM SEGUNDO WINNICOTT
Autor(es): BARROS, Cândido  Fontan

RESUMO: Os jovens da era digital são muitas vezes descritos como hiperexcitados, rebeldes, isolados, alienados ou consumistas. No mundo cada vez mais conectado por redes, quais seriam as implicações de uma sociedade “plugada” sobre o jovem em termos da sua corporeidade? Na condição pós-moderna, muitos jovens são incapazes de desconectarem seus e-mails, redes sociais e jogos online. Neste trabalho, discutirei o uso descrito como compulsivo destas novas tecnologias. A visão do corpo das pulsões (em Freud e Reich) se mostra insuficiente para considerarmos a complexidade dos processos corporais do jovem contemporâneo e as manifestações dos seus selves. Para compreender o uso problemático da Internet e videogames pela criança e pelo jovem, são prioritários alguns conceitos de Winnicott, como transicionalidade e sua descrição do brincar criativo versus brincar ansioso.
Palavras-chave: Corpo. Criança. Internet. Winnicott.


O ESTRESSE DO MEDO E SUAS REPERCUSSÕES NOS PERÍODOS EMBRIONÁRIO, FETAL, NEONATAL E PÓS-NATAL
Autor(es): CORRÊA, Cairu Vieira

RESUMO: O seguinte trabalho tem o objetivo de compreender através da teoria reichiana o estresse do medo e suas repercussões nos períodos embrionário, fetal, neonatal e pós-natal. Neste trabalho transcorre-se o processo de desenvolvimento humano, as manifestações patológicas e a formação da caracterialidade em decorrência de pressões do meio externo. Busca-se também exemplificar a condição energética e sua influência no organismo nas diferentes etapas de vida a partir da vivência do medo.
Palavras-chave: Biopatia. Caráter. Couraça. Psicologia Corporal. Processo de desenvolvimento.


OS BIOTIPOS DO AYURVEDA E SUA INFLUÊNCIA SOBRE O CARÁTER E A PERSONALIDADE
Autor(es): ELIAS, Marcos Elias (Mahamuni das)

RESUMO: Este artigo apresenta de maneira sintética a compreensão do ayurveda acerca das diferenças constitucionais entre os indivíduos, baseada no modelo dos cinco elementos (pancha maha bhutas) e na formação dos biotipos (vata pitta kapha). Apresentamos como a partir da leitura dos traços físicos podemos deduzir quais são as tendências de humor e temperamento de um indivíduo, o que nos ajuda a compreender melhor seus traços de caráter e personalidade.
Palavras-Chave: Ayurveda. Biótipo. Caráter. Psicologia Corporal. Temperamento.


O IMPORTANTE NÃO É COMPETIR! CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA DO ESPORTE DIANTE DAS PRESSÕES QUE ENFRENTAM OS ATLETAS – QUANDO O IMPORTANTE É VENCER
Autor(es): KOWALSKI, Caroline Lampe

RESUMO: O atleta trabalha seu corpo para aumentar seu rendimento e resultar em vitórias competitivas. Porém, esse corpo possui limitações e sofre pressões, expressadas por tensões, ansiedades, estresse. A confiança, o prazer no processo e a criatividade podem estar mais presentes através da psicologia do esporte.
Palavras-chave: Atleta. Corpo. Pressões. Psicologia do esporte.


O MOVIMENTO NO CORPO ETÉRICO E O SEU REFLEXO NO FÍSICO
Autor(es): SAMPAIO, Cynthia

RESUMO: O ser humano é um campo energético multidimensional composto por vários níveis vibratórios que formam os corpos: físico, etérico, emocional, mental e espiritual. O corpo etérico tem um papel importante no campo de energia humano, através dele se faz a ponte entre o corpo físico e os corpos sutis. Os corpos físico e etérico são interpenetrantes, sendo o etérico a matriz do físico. O movimento do fluxo energético do corpo etérico influencia diretamente o estado de saúde e expressão da pessoa. A metodologia do Healing, sistematizada por Bob Moore, trabalha no campo de energia humano e envolve uma série de circulações energéticas em pontos e áreas específicas do corpo etérico, na tentativa de criar um movimento que ajude a soltar a energia presa e bloqueada nos órgãos e canais energéticos deste corpo, buscando restaurar o seu fluxo natural, facilitar a comunicação entre as diferentes dimensões humanas e promover saúde.
Palavras-chave: Bob Moore. Energia. Etérico. Healing. Saúde.


O ESTRESSE E A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO
Autor(es): SILVA, Juliana Serra Gomes

RESUMO: O ser humano passa grande parte de sua vida ativa trabalhando. A qualidade de vida do trabalhador no ambiente organizacional tem sido um tema de preocupação no mundo atual. Trabalhadores têm apresentado problemas de saúde como estresse e depressão, entre outras doenças psicossomáticas. Este artigo visa fazer uma discussão sobre o impacto do estresse na qualidade de vida do trabalhador e os meios para combatê-lo sob a ótica da Psicologia Corporal.
Palavras-chave: Estresse. Psicologia Corporal. Psicologia Organizacional. Qualidade de Vida.


PILATES E PSICOLOGIA CORPORAL – UMA RECEITA PARA O CORPO E PARA A MENTE
Autor(es): SILVA, Anabel de Sales; DAROS, Ana Carolina

RESUMO: O corpo físico retrata a história e carrega a energia que move cada ser. As etapas do desenvolvimento humano pesquisadas por Wilhelm Reich interferem na constituição física, psíquica e emocional do indivíduo. Ao observar o corpo físico, gestos, tom de voz, dentre outros, o referido pesquisador denominou, devido às peculiaridades dos comportamentos, de caráter. Acontecimentos que interfiram enquanto ameaça em cada fase do desenvolvimento proporcionam ao organismo uma reação enquanto defesa. As conseqüências dessas defesas se manifestam de forma psíquica e musculares as quais Reich denominou de couraças. O método Pilates propõe exercícios físicos que promovem, dentre vários benefícios, alinhamento postural. A integração do referido método as terapias corporais propõe uma forma coerente de conexão do corpo com a mente e as emoções.
Palavras-chave: Couraças, Exercícios Físicos, Pilates, Psicologia Corporal.


PALHAÇARIA (CLOWN) E TERAPIAS CORPORAIS: POSSÍVEIS LIGAÇÕES PRA O TRABALHO CRIATIVO
Autor(es): HARRIS, Santiago

RESUMO: O artigo pretende contribuir com a hipótese de que certos princípios das terapias corporais, especificamente exercícios da Psicologia Bioenergética, podem servir para o desenvolvimento da arte do Palhaço. Investiga possíveis relações entre princípios e práticas dessas duas áreas. Apresenta um caminho de construção ou encontro com o palhaço, ancorado no trabalho físico, para potencializar a expressão de características corporais e subjetivas do indivíduo. Associa estas propostas a reflexões da Psicologia Bioenergética e à noção de exercícios que procuram desencadear sentimentos inconscientes enraizados na memória corporal. Sugere também que no universo das artes cênicas os processos criativos artísticos podem ser potencializados e enriquecidos a partir da relação desses saberes e práticas.
Palavras-chave: Artes Cênicas. Clown. Palhaço. Psicologia Bioenergética.


PSICOSSOMÁTICA: GÊNESE E INTERVENÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE
Autor(es): ZURBA, Magda do Canto

RESUMO: O presente artigo se propõe a restaurar o conceito de “sintoma” e alguns desdobramentos da prática psicológica na contemporaneidade no âmbito da interdisciplinaridade. Serão apresentados os fundamentos teóricos da psicossomática a partir de uma visão não dualista – mas integral – de sujeito e dos modos de subjetivação. A partir da compreensão teórica do modelo de superação da dicotomia mente-corpo, serão apresentados modelos de intervenção e de promoção de saúde – para além de saúde mental. As influências teóricas da autora passam por teóricos da subjetivação (Agnes Heller, Lukásc, Vigotsky), pela filosofia foucaultiana e pelas concepções de psicossomática moderna (Reich, Lowen, J.L. Moreno e Fritz Perls). Por consequência, o modelo de integração corporal proposto neste artigo entende o sujeito em sua totalidade, da mesma forma que o sintoma é entendido como linguagem.
Palavras-chaves: Psicossomática. Promoção de Saúde. Saúde Mental. Integração Corporal.


PESTE EMOCIONAL: A PROLIFERAÇÃO DO MAL
Autor(es): MAURICI, Jerusa Aparecida; DITTRICH, Larissa Fernanda; CABRAL, Vanessa Werner

RESUMO: Desde os tempos mais remotos podemos perceber que a inveja e a busca do poder sempre estiveram presentes nas relações humanas, em todos os setores da vida, seja na família, no trabalho, no estudo e nas amizades. A estas pessoas que desejam o mal e sentem prazer no sofrimento alheio Reich relatou que são pessoas acometidas pela peste emocional, que como não conseguem se destacar por esforço próprio buscam se promover por meio da destruição do outro.
Palavras-chave: Destruição. Peste Emocional. Poder. Prazer.


REDES COMUNITÁRIAS E TERAPIA COMUNITÁRIA
Autor(es): SARMENTO, Luiz Fernando

RESUMO: Redes Comunitárias: cuida do objetivo. Pessoas e  instituições  interessadas  num tema ou num território se encontram, falam do que oferecem e do que procuram, constroem relações, realizam parcerias. É a rede. Pressupõe autonomia, não hierarquia. Todos têm oportunidade de falar. Cada um tem acesso a outro e a todos. A iniciativa é individual. O  compartilhamento  é coletivo. A interação é decorrência. A essência da rede é  seu  conteúdo.  Terapia Comunitária: cuida do subjetivo. Espaço para cada um falar  de  questões do cotidiano. Algumas regras. Todos têm oportunidade de falar. Quando um fala, todos escutam. Não vale julgar nem dar conselhos. Não é um espaço para segredos. Só se fala a partir da própria experiência. Cada fala começa com Eu – este talvez o maior desafio.
Palavras-chave: Redes comunitárias. Terapia comunitária.


RELAÇÃO TERAPÊUTICA NA PSICOLOGIA CORPORAL: REFLEXÕES ENTRE O MANEJO CLÍNICO E O PROJETO TERAPÊUTICO DO PACIENTE
Autor(es): TOSTA, Francisco

RESUMO: Uma relação terapêutica pode conter várias instancias que  venham  a  influenciar o desenvolvimento de uma terapia. Uma relação adequada e energeticamente promissora requer um cuidado e atenção a essa etapa, pois uma cooperação e a construção de laços de confiança numa relação de ajuda, pode mudar consideravelmente a promoção da auto-regulação  de  quem  precisa ser ouvido.
Palavras-chave: Terapia. Ressonância. Desenvolvimento. Psicologia. Reich.


REVISITANDO O REICHIANISMO: ALGUNS ASPECTOS FILOSÓFICOS, EPISTEMOLÓGICOS E HISTÓRICOS
Autor(es): VIEIRA, Tito Lívio Ferreira

RESUMO: O presente trabalho pretende identificar alguns tópicos que conferem estatuto filosófico, epistemológico e histórico ao movimento cientifico e clinico desenvolvido por Wilhelm Reich, bem como os  pós-reichianos.  Estabeleceremos os  liames por assim dizer, genealógicos para a constituição  do pensamento Reichiano. Tentaremos selecionar quais as principais idéias de Freud que foram fecundantes para o trabalho de Reich, examinando de modo sucinto o trabalho inacabado de Sigmund Freud O Projeto para uma Psicologia Cientifica, estabelecendo em seguida correlações de idéias e os cortes epistemológicos. Na seqüência discutiremos um pouco sobre o vitalismo de M. Hans Driesch, Henri Bérgson e Von Uexkull e sua interface com a teoria e  prática do trabalho reichiano. Situaremos o neo-reichianismo na contemporaneidade, suas conquistas, desafios e riscos. Se possível propor novos questionamentos.
Palavras-chave: Psicanálise. Análise do Caráter. Economia Sexual. Orgonomia. História da Ciência


REICH E AS TEORIAS ORIENTAIS
Autor(es): MACCARINI, Renato Moretto

RESUMO: Wilhelm Reich, pesquisador cético, ético e incansável na busca  da  compreensão e solução para as neuroses das pessoas e  mazelas  da sociedade, descobriu que com a livre circulação energética todos teríamos uma saúde melhor e menos probabilidades a desenvolver doenças. Não se tem relatos de que Reich navegou pelos conhecimentos orientais, muito  embora tanto para um quanto para outro a questão energética mostra-se como ponto principal em suas teorias. Seja Reich descobrindo e pesquisando a energia orgone, a qual ele argui estar presente em todo o universo e  ser  a  matéria prima de tudo o que existe, seja a medicina oriental versando sobre o equilíbrio entre o yin e yang através da circulação do CHI – energia vital. O objetivo deste estudo é mostrar o quanto ambas teorias, apesar de terem entre si séculos de diferença, são convergentes e coesas em sua constituição.
Palavras Chave: Couraça, Energia, Equilíbrio, Orgone, Saúde.


SEXUALIDADES CONTEMPORANEAS
Autor(es): BOGGIO, Luis Gonçalvez

RESUMO: Lo que es propio de las sociedades modernas no es que hayan obligado a la sexualidad a permanecer en la sombra y en el silencio, sino, por el contrario, a exhibirse y a hablar de ella. Foucault va a atribuir la proliferación de discursos sexuales , a un proceso que tiene sus comienzos en el poder pastoral de la iglesia y que se extiende en lo contemporáneo, a modernos bio-poderes. “¿Qué es lo que tenés para decirme de tu sexualidad?” le pregunta el cura al niño que se confiesa, pero también el analista a la histérica, el sociólogo al adolescente, el locutor de radio a su oyente, el sexólogo al televidente. Confesiones “al aire”, sugerencias prácticas, encuestas y programas de expertos, clasificaciones y categorizaciones sexuales, van generando una amplia diseminación de discursos sobre la sexualidad y una producción creciente de nuevas identidades sexuales.
Palavras-chave: Sexualidad. Trastornos del orgasmo.


STRESS & TRAUMA: SUAS IMPLICAÇÕES NO CORPO E PROPOSTAS PARA SUA LIBERAÇÃO SEGUNDO O TRE (TRAUMA RELEASING EXERCISES)

Autor(es): BERCELI, David


TRABALHANDO O CORPO COM SUJEITOS AMPUTADOS HIPO-RESPONSIVOS AO PROTOCOLO PADRÃO DE EMDR

Autor(es): SAÊTA, Lorena Belchior; CARVALHO, Tereza Cristina Rezende


UM CASO CLÍNICO DE DEPRESSÃO SEGUNDO A PERSPECTIVA TRANSDISCIPLINAR
Autor(es): SANTOS, Adriana Marques

RESUMO: Este estudo de caso se propõe a destacar os meios pelos quais a abordagem Reichiana, com viés Transdisciplinar, auxiliou na melhora de uma paciente com quadro grave de Transtorno Depressivo Maior. Pensando a clínica psicológica a partir de uma abordagem transdisciplinar, percebemos muitas ampliações de nossa prática inerentes a esta nova atitude. Estudando os artigos da Carta da Transdisciplinaridade, temos a sensação de que a semente desta abordagem sempre esteve presente em nosso trabalho, sendo gestada e desenvolvida a partir da construção de cada relação terapêutica. O respeito à individualidade de cada paciente, indo muito além de qualquer diagnóstico estabelecido, em busca de uma relação singular é compatível com o artigo 1. A busca por uma compreensão mais ampla das realidades que cercam o paciente, trazendo inclusive para a relação terapêutica a possibilidade de intervir a partir de diversas linhas psicoterápicas (Gestalt-terapia, Psicoterapia Corporal Reichiana, Bioenergética, EMDR, Crânio-Sacro) é resultado de nossa busca constante por crescimento e desenvolvimento profissional. Deste modo, visamos alargar nossa via de compreensão do paciente, trazendo para o contexto da relação uma gama diversificada de possíveis intervenções e compreensões sobre o processo a ser construído.
Palavras-chave: Depressão. Energia. Psicologia. Transdisciplinaridade.


UMA LEITURA NUROPSICOLÓGICA DA VEGETOTERAPIA

Autor(es): SILVA, Andressa Melina Becker; CAMPOS, Priscilla de Castro